sábado , 24 de Fevereiro de 2018
Início / Mundo / Baianos presos com 1 tonelada de cocaína devem ser julgados até o fim do mês

Baianos presos com 1 tonelada de cocaína devem ser julgados até o fim do mês


Reviewed by:
Rating:
5
On domingo, 14 de Janeiro de 2018
Last modified:domingo, 14 de Janeiro de 2018

Summary:

Baianos presos com 1 tonelada de cocaína devem ser julgados até o fim do mês

A família dos velejadores baianos presos em Cabo Verde, por transportar mais de uma tonelada de cocaína, acredita que o julgamento deles aconteça até o final deste mês. Daniel Guerra, 36 anos, e Rodrigo Dantas, 25 anos, foram detidos em agosto de 2017 por tráfico internacional de drogas. Eles saíram de Salvador, contratados para levar o veleiro Rich Harvest para Portugal, quando foram surpreendidos em uma fiscalização.

Os parentes alegam que os velejadores não sabiam da existência do entorpecente encontrado no fundo do casco da embarcação e que os baianos foram vítimas de uma rede internacional de tráfico de drogas. Na época, a quantidade de cocaína foi avaliada em R$ 800 milhões.

Por acreditar na inocência deles, as famílias lançaram, no final de 2017, uma campanha para coletar assinaturas e conseguir apoio para a libertação dos jovens.

“Estamos vivendo um pesadelo. Está todo mundo muito triste”, conta o tio de Rodrigo Dantas, Alex Coelho, ao Portal A TARDE. “Não é só a prisão. Imaginamos como eles vão ficar depois de tudo isso. É um marco na vida de um jovem que estava entusiasmado para se profissionalizar”, completa.

Ainda segundo Coelho, a mãe de Rodrigo Dantas viajou para a Ilha de Mindelo, em Cabo Verde, para acompanhar as investigações de perto.

O Ministério das Relações Exteriores informou à equipe de reportagem neste domingo, 14, que acompanha o caso e tem prestado assistência não só aos brasileiros como também às famílias.

A Embaixada do Brasil em Praia, Cabo Verde, ainda segundo o ministério, está em contato com as autoridades locais.

A assessoria do órgão, no entanto, informou que “em função da Lei de Acesso à Informação e em respeito à privacidade dos nacionais, esta assessoria não está autorizada a prestar informações pessoais sobre o caso”.

O caso

Em agosto de 2017, os baianos Daniel Guerra e Rodrigo Dantas teriam sido contratados pela agência holandesa de recrutamento “The Yacht Delivery Company” para transportar um veleiro de 72 pés, de bandeira inglesa, que saiu de Salvador para Açores, em Portugal. Pouco tempo depois, o gaúcho Daniel Dantas, 43 anos, foi chamado para integrar a tripulação. Ele embarcou no Rich Harvest em Natal (RN).

Antes de sair do Brasil, o veleiro passou por inspeções da Polícia Federal em Salvador e em Natal e o barco foi liberado. Na Ilha de Mindelo, em Cabo Verde, na África, no entanto, a embarcação foi mais uma vez inspecionado após uma denúncia. Foi quando mais de uma tonelada de cocaína foi encontrada escondida em um piso de concreto na embarcação.

Desde então, os três homens e o capitão da embarcação, o francês Olivier Thoma, estão presos em Cabo Verde.

Comentários:


ATENÇÃO: Os comentários são de total responsabilidade dos autores e representam a opinião pessoal de cada leitor. O Jacobina Notícias poderá retirar, sem aviso prévio, comentários ofensivos ou com xingamentos.