segunda-feira , 24 de julho de 2017
Início / Bahia / Ponto turístico de Lençóis, Poção é fechado após suspeita de esquistossomose

Ponto turístico de Lençóis, Poção é fechado após suspeita de esquistossomose


Reviewed by:
Rating:
5
On sábado, 6 de maio de 2017
Last modified:sábado, 6 de maio de 2017

Summary:

Ponto turístico de Lençóis, Poção é fechado após suspeita de esquistossomose

Após turistas mineiros contraírem esquistossomose, também conhecida como “doença do caramujo”, em uma visita ao Poção, localizado no município baiano de Lençóis, na Chapada Diamantina, por medida de prevenção, o local está fechado desde o dia 20 de abril.

Segundo a secretária de Turismo de Lençóis, Lilian Andrade, por medidas de prevenção, até que o resultado das amostras que foram recolhidas na quinta-feira, 4, por uma equipe da Vigilância Epidemiológica, da Secretaria Estadual da Saúde (Sesab), esteja pronto, o acesso permanecerá fechado.

No total, foram recolhidas três amostras de diferentes pontos visitados pelos mineiros. De acordo com a Sesab, não há data definida para a entrega do laudo com o resultado.

“Os turistas relataram sobre a contaminação através de um e-mail enviado no dia 17 de abril. Eles vieram visitar o local no período do carnaval, mas até então, nada comprova que realmente contraíram a doença durante a visita ao Poção”, afirmou Lilian.

A secretária informou que essa é a primeira vez que a Secretaria de Turismo do Município recebe esse tipo de contestação em relação a contaminação da doença.

Ao ser questionada sobre quais medidas serão adotadas pela Secretaria, ela diz que participaria de uma reunião nesta sexta-feira, 5, com o secretário de turismo do estado, José Alves. “Por coincidência, eu já tinha uma reunião agendada com ele, aproveitarei a oportunidade para tratar também sobre esse assunto,” disse.

A Tarde procurou a prefeitura de Lençóis, por meio do contato disponibilizado no site oficial do município, mas até a publicação desta reportagem não obteve resposta.

Contaminação

A contaminação é adquirida quando as pessoas entram em contato com água doce que está infectada com as formas larvais de parasitas. Eles penetram na pele humana e atinge a corrente sanguínea.

Dentre os sintomas mais comuns, estão coceira, febre, calafrios, tosse, dor de barriga, dores nas articulações e dores musculares.

A Tarde

Comentários:


ATENÇÃO: Os comentários são de total responsabilidade dos autores e representam a opinião pessoal de cada leitor. O Jacobina Notícias poderá retirar, sem aviso prévio, comentários ofensivos ou com xingamentos.