sábado , 16 de dezembro de 2017
Início / Famosos / The Voice Brasil ganha sexta edição com novas regras e jurados

The Voice Brasil ganha sexta edição com novas regras e jurados


Reviewed by:
Rating:
5
On quarta-feira, 20 de setembro de 2017
Last modified:quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Summary:

The Voice Brasil ganha sexta edição com novas regras e jurados

O show de talentos The Voice Brasil chega à sua sexta edição nesta quinta-feira (21), às 22h52, e carrega o desafio de levar ao espectador um conteúdo diferente do que já foi mostrado, ao mesmo tempo em que mantém o formato da atração. O vencedor do reality show prossegue com as premiações de R$ 500 mil e um contrato com a gravadora Universal Music, porém novas fases ficam disponíveis, como é o caso da Tira-Teima, etapa em que cada técnico salva dois nomes, entre quatro, para seguir na disputa.

A competição deixa de ser entre candidatos do mesmo time e passa a ser com cantores do time adversário. Além das novas regras e etapas, o programa, que volta ao ar após a novela A Força do Querer, traz como novidade a presença da cantora Ivete Sangalo na bancada de jurados. A baiana terá como companheiros os demais técnicos, Michel Teló, Lulu Santos e Carlinhos Brown, e substituirá Claudia Leitte, que participou das cinco edições anteriores e vai para a versão infantil do projeto.

A equipe do programa conta que as dificuldades já começaram na pré-seleção dos participantes. “No primeiro The Voice, as entrevistas eram mais demoradas. Na nova edição, os participantes já sabem como se mostrar e o tipo de imagem que querem passar, o que gera uma aceleração no processo dos concorrentes, e mais embates para os jurados”, conta Tiago Leifert, que volta ao comando do programa, e conta com suporte de Mariana Rios nos bastidores. O cantor e técnico Lulu Santos complementa a afirmação de Tiago. “Quem tinha 12 ou 13 anos no primeiro The Voice, hoje tem 17 ou 18 anos. Eles acompanharam as edições e viram o que deve ser feito ou evitado. Temos de estar atentos aos mínimos detalhes para fazer as orientações com justiça”, pondera Lulu.

Colega de Santos como técnico da atração, Michel Teló diz que a emoção ainda vai comandar as suas escolhas. “É claro que todos aqui vamos considerar as partes técnicas, como a afinação da voz e o balanço. Mas é o sentimento que o participante conseguir passar que vai nos tocar e tocar o público também”, conta ele, que gerou o campeão das duas últimas edições.

A verdade e intensidade das mensagens emitidas pela arte também são as prioridades para Ivete Sangalo. “A emoção é o primeiro critério que usamos. Em alguns casos, o cantor nos arrebata na primeira estrofe. Não tem fórmula, cada um tem um jeito de cantar e de tocar os outros, e isso gera surpresas”, avalia. A artista ainda afirma que pretende entrar no clima dos colegas de programa: o de não ser jurada, e, sim, orientadora. “Nem todos serão bem-sucedidos. Faremos o possível para que essa passagem seja marcante para eles, e que todos possam aprender bastante”.

A atriz Mariana Rios, que estreou como repórter do The Voice Brasil no ano passado, volta a cobrir os bastidores do reality show da Globo nesta edição. Porém, neste ano, ela traz a experiência de ter participado do PopStar, atração musical da emissora que é semelhante ao The Voice, porém formada apenas por artistas de outras áreas (que vão para além do canto). Mariana foi uma das finalistas do projeto, que teve como campeão o ator André Frateschi.

A artista conta que a participação no reality mudou a sua atuação no The Voice Brasil. “Quando vou conversar com os candidatos, eu sei o que eles estão sentindo e sei a emoção de estar no meio de uma competição”. Ela afirma que a empatia é instantânea. “Quando me aproximo para fazer a entrevista, me sinto como se fosse um dos concorrentes. Consigo conversar com eles de igual para igual”, conta. Mariana também conta que ter sentido na pele a tensão de uma competição musical a deixou apta a ajudar ainda mais os cantores da nova edição. “Sinto que estou mais preparada e mais tranquila para dar o meu apoio aos cantores antes deles entrarem no palco. É um momento bastante tenso, que pede carinho e aconchego”, finaliza.

Novas regras

Serão seis episódios com audições às cegas, nas quais cada técnico poderá escolher 12 candidatos. A novidade fica para o Tira-Teima, etapa em que quatro integrantes de cada time se apresentam em cada episódio, sendo três dedicados para a etapa. Nela, cada técnico salva duas vozes para seguir na disputa. Com as equipes formadas, iniciam as batalhas com shows ao vivo, em duplas. A partir daí, o técnico decide quem avança.

Ainda terá a chance do “peguei”. Batalhas de técnicos, através de sorteio, também fazem parte do programa. A disputa, porém, deixa de ser entre candidatos do mesmo time e passa a ser com cantores do time adversário. A fase seguinte é o Remix. Na etapa, os técnicos tem uma nova chance de equilibrar as escolhas. Os 12 candidatos se apresentam em números solos. Quem tiver mais de um botão apertado, pode decidir em qual time deseja ficar. Cada técnico terá dois candidatos que partem para a semifinal. Apenas um de cada equipe segue para a grande final, na qual caberá ao público decidir quem leva as premiações.

Comentários:


ATENÇÃO: Os comentários são de total responsabilidade dos autores e representam a opinião pessoal de cada leitor. O Jacobina Notícias poderá retirar, sem aviso prévio, comentários ofensivos ou com xingamentos.