Header Ads

Motorista da Uber, PM suspeito de estupro deve se apresentar à polícia

O policial militar e ex-motorista do aplicativo Uber Agnaldo Alves, suspeito de estuprar uma adolescente de 17 anos, durante uma viagem no último dia 25, deve se apresentar à polícia na próxima sexta-feira, 10, segundo o advogado Davi Esmeraldo.



Contudo, a delegada Janice Dórea Mutti, da Delegacia Especializada de Repressão a Crime Contra a Criança e o Adolescente (Derca), revelou que o PM será ouvido no próximo dia 18, no plantão da delegada Meire Ângela Gama, responsável pelo inquérito.


Na tarde desta terça, 7, Esmeraldo esteve na Derca e, em conversa com a reportagem, disse que seu cliente negou o crime e se colocou à disposição para realizar qualquer tipo de exame que comprove sua inocência.


Conforme o defensor, no dia e horário do fato, o PM realizou uma viagem para a adolescente. Mas revelou que o roteiro contratado foi de Novo Horizonte até a Av. Ulisses Guimarães, em Sussuarana Nova, e não de Sussuarana para Plataforma, como informou a adolescente, em depoimento. “A corrida durou uns 20 minutos, por conta do engarrafamento”.


Segundo ele, o policial, que é lotado na 19ª CIPM (Paripe), em Salvador, foi afastado do serviço de rua e está trabalhando administrativamente. Em nota, a Uber afirmou que baniu o PM da plataforma.


Comentários:

ATENÇÃO: Cada comentário representa a opinião pessoal do leitor. O Jacobina Notícias não se responsabiliza pelas opiniões expostas aqui. No entanto, comentários ofensivos ou com xingamentos podem ser removidos.
Tecnologia do Blogger.