ACM Neto prevê canal educacional em TV aberta para julho

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), detalhou que a previsão do lançamento de um canal educacional aberto de televisão, voltado os estudantes da capital, está para o mês de julho. A informação foi divulgada na manhã de ontem, em coletiva de imprensa online. De 69 milhões de casas, só 2,8% não têm TV no Brasil, segundo a última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) sobre o tema, feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2018.

De acordo com o prefeito, a etapa de educação pela TV vai complementar as ações educacionais para os estudantes que estão em isolamento domiciliar e não têm acesso à internet. No Brasil, 4,8 milhões de crianças e adolescentes, na faixa de 9 a 17 anos, não têm acesso à internet em casa, 17% de todos os brasileiros nessa faixa etária. Os dados foram divulgados pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), na última semana. Ainda na coletiva de ontem, o prefeito anunciou a prorrogação da suspensão das aulas presenciais na capital até o dia 1° de junho, na rede municipal e privada.

Parte da primeira etapa de educação complementar pensada pela Prefeitura, mas destinada para pessoas com acesso à internet, cerca de 33 mil alunos da rede municipal de Salvador começaram a ter aulas virtuais diárias durante o período de quarentena, ação que começou ontem e também foi elaborada por causa do isolamento físico causado pela pandemia do coronavírus. A iniciativa é voltada aos estudantes matriculados no Ensino Fundamental II e na Educação de Jovens e Adultos (EJA) II. As inscrições estão abertas e devem ser feitas no site.

"A ideia da educação pela televisão serve para levar conteúdo educacional para os estudantes que não têm acesso à internet, realidade que faz parte do cenário de vida da maioria dos alunos da rede municipal de ensino. Já a televisão, quase todo mundo tem. Nesse período de isolamento social, a intenção é de que os conteúdos sirvam como atividades educacionais complementares", explicou o prefeito na coletiva.

O prefeito ainda reforçou que não existe previsão do retorno à normalidade na vida estudantil na capital. Porém, a Prefeitura já discute planos para que ano letivo de 2020 não seja comprometido, inclusive com cancelamento do recesso escolar e das férias.

Cenário atual

Além das aulas virtuais, desde o último dia 27, as escolas da rede pública municipal estão fazendo atividades remotas com Ensino Fundamental I e dos anos iniciais da Educação de Jovens e Adultos (EJA), através da impressão e distribuição de atividades semanais para os alunos. Ainda com periodicidade semanal, é divulgado no portal da Secretaria Municipal de Educação (Smed) um conjunto com cinco atividades, abrangendo as disciplinas Língua Portuguesa, História, Geografia e Ciência. O portal é o www.educacao.salvador.ba.gov.br.

As escolas da rede municipal têm acesso e fazem a impressão e entrega desses exercícios, juntamente com um lápis e borracha para as famílias dos alunos. Após resolução das questões pelos alunos, a partir do estudo nos livros da rede que já foram distribuídos ou em meio digital, os familiares deverão entregar as atividades na escola e pegar um novo material.

Anos iniciais

Para os alunos dos anos iniciais, entre 2 e 5 anos, a Semed divulgada cards e vídeos curtos de até cinco minutos, com orientação para que as famílias desenvolvam atividades lúdicas em casa, a exemplo de brincadeiras e contação de estória. Os vídeos são publicados no canal da Smed no YouTube e também no site. Alguns vídeos são gravados por docentes e outros têm orientações sobre como inserir ensinamentos em atividades do dia a dia.

A Tarde