Header Ads

Lava Jato suspeita que R$ 51 milhões de Geddel é propina do PMDB e Odebrecht

Investigadores da Lava Jato suspeitam que os R$ 51 milhões encontrados em um apartamento em Salvador, que supostamente funcionava como um 'bunker' do ex-ministro Geddel Vieira Lima, devem ser provenientes de propinas do PMDB, da construtora Odebrecht e do operador Lúcio Funaro.



A informação foi incluída nas investigações sobre lavagem de dinheiro do Supremo Tribunal Federal. De acordo com o G1, o ex-ministro nunca esclareceu a origem do montante, que representou a maior apreensão de dinheiro vivo da história da Polícia Federal.


Desde a descoberta da fortuna, em setembro, Geddel está preso no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília.