Header Ads

Cratera na BA-460 gera transtorno a motoristas em Barreiras

Um desvio com cerca de 170 km é a alternativa para carretas que passam pela BA-460, na zona rural de Barreiras, a 858 km de Salvador, depois que uma cratera interditou os dois sentidos da estrada, que tem conexão com o estado do Tocantins e média entre 40 a 50 carretas por hora.



A situação atinge diretamente os produtores de uma área estimada entre 30 e 40 mil hectares, bem como seus colaboradores diretos, carreteiros e autônomos que utilizam a BA para escoar a produção e fazer os deslocamentos para Luís Eduardo Magalhães, que é a cidade mais próxima.


A rodovia, que faz parte do Anel da Soja, ligando diversas regiões produtoras não só de Barreiras e Luís Eduardo Magalhães, mas também Formosa do Rio Preto e Riachão das Neves, está sofrendo com as chuvas que vêm caindo na região. Na manhã desta sexta-feira, 15, fazendeiros vizinhos e motoristas fizeram a sinalização evitando que ocorressem acidentes.



DESVIOS MAIS CURTOS


De acordo com o produtor rural Odacil Ranzi, “para veículos como caminhonetes tracionadas, é possível passar por desvios mais curtos, de 8 a 10 quilômetros pelas estradas construídas por dentro das fazendas, mas que não tem estrutura para veículos pesados”.


Ele afirmou que, embora o período de plantio das culturas anuais já esteja concluído na grande maioria das fazendas da região, o movimento é grande, porque depois da semeadura ainda é preciso acompanhar as lavouras com atenção para otimizar os resultados.



CRATERAS NA REGIÃO BARREIRAS


Há um mês, em outro ponto, a cerca de três quilômetros da cratera que abriu quinta-feira, um buraco de grandes proporções já havia mobilizado produtores e carreteiros, que conseguiram fechar com terra o local onde a base cedeu por debaixo do asfalto.


“Em diversos pontos existem rachaduras ao longo do trecho”, disse o produtor, salientando que, como o solo é arenoso, “existem buracos por debaixo da terra, que se formam com as chuvas. Com o movimento das carretas, o solo cede formando estes buracos”, enfatizou.


Para o carreteiro Fábio Fernandes, 39 anos de idade e há 18 anos dirigindo carreta nesta região, “é urgente que se faça este conserto, porque essa estrada é importante demais para a economia regional”. Ele, que faz viagens para diversas localidades produtivas no cerrado baiano, salientou que “faltam mais ações de conservação das rodovias. As intervenções deveriam ser mais frequentes”, opinou.


Por meio de nota, a Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra) informou que uma equipe de manutenção foi encaminhada até o local para reforçar a sinalização e restaurar o trecho. “Para prevenir que outros incidentes aconteçam, a Seinfra também monitora a situação das demais rodovias do estado”, concluiu. Na região do extremo sul da Bahia alguns pontos estão com restrições de tráfego na BR-101 e outros exigem atenção. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, um dos locais fica no km-803, onde houve afundamento na pista. Nesta sexta, a via foi liberada após intervenções emergenciais.


Comentários:

ATENÇÃO: Cada comentário representa a opinião pessoal do leitor. O Jacobina Notícias não se responsabiliza pelas opiniões expostas aqui. No entanto, comentários ofensivos ou com xingamentos podem ser removidos.
Tecnologia do Blogger.