Header Ads

'Nossa família é honrada e não merece o tratamento que vem recebendo', desabafa mãe de Marcus Machado

[caption id="attachment_66552" align="alignleft" width="300"] Marcus Machado (Foto: Reprodução)[/caption]

O site Repórter Bahia esteve na casa dos pais de Marcus Machado na manhã desta segunda-feira (2). Ele, de acordo com publicação do G1 Bahia, é suspeito de ter estuprado uma jovem de 18 anos dentro de uma boate no município de Jacobina. O caso teria ocorrido na madrugada de domingo (31). A nossa reportagem foi recebida por Leide Machado, mãe de Marcos, que estava acompanhada de uma tia de Marcos e de outro membro da família.


Na conversa, que durou cerca de meia-hora, em torno dos fatos que vem sendo divulgados, a mãe de Marcus se mostrou muito abalada e disse que 'a dor está sendo muito grande' principalmente por conta dos comentários que estão sendo publicados nas redes sociais quanto a apontar o filho dela como estuprador. “Uma dor muito grande Arnaldo que você não tem ideia, mas estamos confiantes em Deus que tudo será esclarecido através do trabalho do advogado Dr. Bruno Tinel de Carvalho, da cidade de Jacobina, que assumiu o caso e falará com mais propriedade sobre os fatos divulgados”, colocou Leide em meio as lágrimas, enfatizando sempre o valor da família Machado em Capim Grosso.


“Nossa família é honrada e vai passar por tudo isso com muita força e coragem. O que estão dizendo nas redes sociais só contribui para aumentar ainda mais a nossa dor”. Em outro ponto da conversa, Leide falou do filho, enquanto apertava fortemente o peito. “Meu filho não é um estuprador e tudo será esclarecido”, colocou a mãe que disse não ter conseguido dormir nas duas últimas noites.


A tia disse que o momento é muito difícil e que todos estão confiando muito em Deus, que tudo será esclarecido. “Os comentários das redes sociais julgam uma família inteira de pais honrados, irmãos, uma família de história com Capim Grosso. Quanto ao que está sendo feito contra Sissi Machado, só tenho a dizer que ele sempre foi um homem honrado, trabalhador e cercado de muitos amigos por conta do seu carisma, da sua história de vida, por isso não merece ser tratado dessa forma nas redes sociais”, colocou a tia também muito abalada com a repercussão do caso, com matérias em blogs, sites, emissoras de rádio e na TV, na capital baiana.


A matéria do G1 traz ainda que Karen Dantas, uma amiga da vítima, contou que ambas estavam na casa de shows com um grupo de amigos. Em determinado momento da madrugada, a jovem teria ido ao banheiro e demorado para voltar.


“Achei estranho e fui procurar. Sentei um pouco para ver se ela vinha ao meu encontro. Tem uma área de lanches. Eu sentei lá. Aí, eu ouvi de longe a voz dela falando ‘para’. Quando vi, ela estava em um beco, na porta da saída de emergência, ele em cima dela. Ela estava ensanguentada”.


Karen conta que não tinha amizade, mas já conhecia o suposto agressor, que é um morador da cidade de Jacobina. Antes da situação, ela diz que o rapaz teria cumprimentado, inclusive, um dos integrantes do grupo de amigos da jovem que denunciou o estupro.


Karen explica ainda como teria ocorrido a abordagem do suspeito à amiga, antes da suposta agressão. “Ela [vítima] disse que saiu do banheiro e começou a nos procurar. Ela encontrou com ele [suspeito] e perguntou: Você viu? Ele disse que sim, pegou mão dela e levou para um beco escuro, na saída de emergência”, detalha.


Ao encontrar a amiga com o suposto agressor, Karen afirma que pediu socorro. “Comecei a gritar e ele saiu rindo”. A amiga diz ainda que a jovem foi levada para o hospital com muito sangramento.


O G1 entrou em contato com o coordenador da Polícia Civil de Jacobina (16ª Coorpin), Eduardo Brito, que confirmou a prisão do suspeito em flagrante diante da comprovação da relação sexual e da denúncia de estupro. O delegado ressaltou, entretanto, que Marcus Machado negou o crime e disse, em depoimento, que o ato sexual foi consentido.


Brito informou ainda que ele irá passar por audiência de custódia, nessa terça-feira (2), quando a Justiça deve decidir se irá responder à acusação em liberdade. O G1 não conseguiu os contatos da defesa do suspeito. A reportagem também tenta localizar os responsáveis pela boate para um posicionamento sobre a segurança dentro do estabelecimento.


A nossa reportagem não chegou a falar com Sissi Machado, que estava resolvendo assuntos da sua empresa. Segundo a sua esposa, ele está muito abalado com tudo que está sendo dito em torno do caso nas redes sociais.


Fonte: Repórter Bahia / Com informações do G1

Comentários:

ATENÇÃO: Cada comentário representa a opinião pessoal do leitor. O Jacobina Notícias respeita totalmente seu direito fundamental à liberdade de expressão, sinta-se a vontade. No entanto, comentários ofensivos ou com xingamentos podem ser removidos sem aviso prévio.
Tecnologia do Blogger.