Header Ads

Macaco morto por febre amarela fecha zoológico e Jardim Botânico de SP

A secretaria de Saúde da gestão Alckmin (PSDB) decidiu fechar, a partir desta terça-feira (23), o zoológico de São Paulo, o Zoo Safari e o Jardim Botânico. A medida foi anunciada após um macaco bugio ter sido achado morto na região do zoológico. Exames feitos no primata constataram que ele morreu por febre amarela.



O fechamento dos equipamentos é preventivo e temporário, informou a pasta da saúde. A ocorrência de mais um macaco morto também forçou as autoridades de saúde a incluir mais quatro distritos da zona sul de São Paulo na campanha emergencial de vacinação, que começa nesta quinta-feira (25). São eles: Jabaquara, Cidade Ademar e Sacomã.


Os distritos de Campo Limpo, Capão Redondo, Cidade Dutra, Grajaú, Jardim São Luís, Pedreira, Socorro e Vila Andrade, na zona sul; e Cidade Líder, Cidade Tiradentes, Guaianazes, Iguatemi, José Bonifácio, Parque do Carmo, São Mateus e São Rafael, na leste, já estavam no mapa de vacinação contra febre amarela na capital paulista.


No ano passado, o Horto Florestal e o parque da Cantareira, ambos na zona norte, e o parque Ecológico do Tietê, na zona leste, foram fechados após confirmarem a morte de macacos por febre amarela silvestre em suas áreas.


No dia 10 deste mês, os três parques foram reabertos, segundo a secretaria de saúde do governo Alckmin (PSDB), após estratégias de vacinação em bairros de seus entornos. Todos os parques, no entanto, contam com avisos na entrada para orientar a população que, para visitá-los, é preciso ter tomado vacina contra a febre amarela ao menos dez dias antes.


Com informações da Folhapress

Comentários:

ATENÇÃO: Cada comentário representa a opinião pessoal do leitor. O Jacobina Notícias não se responsabiliza pelas opiniões expostas aqui. No entanto, comentários ofensivos ou com xingamentos podem ser removidos.
Tecnologia do Blogger.