Header Ads

Trump diz que decisão de armar ou não professores é dos estados


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, publicou no Twitter neste sábado que armar professores para combater a violência nas escolas - uma ideia que ele vinha defendendo nos últimos dias - é uma decisão que cabe aos Estados. Nesta semana, Trump promoveu a ideia de armar professores e auxiliares para proteger os estudantes, após um ex-aluno de uma escola de ensino médio em Parkland, na Flórida, ter disparado contra alunos e funcionários, matando 17 pessoas no dia 14 de fevereiro. 

Trump disse que professores que se candidatassem a portar armas deveriam ter treinamento anual e receber um bônus. O presidente também defendeu verificações mais rigorosas para quem deseja comprar armas e o aumento da idade mínima para a compra de fuzis de assalto. 

Havia expectativa de que Trump fosse propor uma legislação federal sobre o porte de armas por professores, mas essa impressão foi desfeita após a publicação no Twitter. A Casa Branca não respondeu imediatamente a um pedido para comentar a publicação.

A Casa Branca ainda precisa apresentar um plano completo para abordar a questão da violência nas escolas, após a comoção causada pelas mortes na Flórida. Trump disse no Twitter que armar educadores e pagar seus bônus teriam um custo bastante baixo.

Educadores e autoridades policiais se opõem à ideia, mas vários Estados estão considerando armar seus professores. 

Trump passou várias horas esta semana ouvindo apelos emocionados de pais e estudantes, incluindo alguns sobreviventes do ataque em Parkland e outros que perderam seus filhos em circunstâncias semelhantes em Connecticut e Colorado. Ele também pediu a opinião de autoridades estaduais e locais. 

Trump e o vice-presidente Mike Pence disseram que a segurança nas escolas será um dos principais assuntos na agenda quando eles se reunirem com os governadores do país na semana que vem. 

Estadão Conteúdo

Comentários:

ATENÇÃO: Cada comentário representa a opinião pessoal do leitor. O Jacobina Notícias não se responsabiliza pelas opiniões expostas aqui. No entanto, comentários ofensivos ou com xingamentos podem ser removidos.
Tecnologia do Blogger.