Header Ads

Pedreiro que estuprou, matou e enterrou cunhada em Juazeiro é condenado a 29 anos


Um homem foi condenado a 29 anos e 7 meses de prisão por matar a marretadas a cunhada, de 21 anos, em Juazeiro, no Vale do São Francisco. A sentença saiu durante júri popular ocorrido nesta quarta-feira (13). O crime aconteceu em setembro de 2014. Segundo o G1, o pedreiro Wellington da Cruz Bispo, suspeito de matar Arlene Costa Borges, já estava preso desde setembro de 2015. À época, ele confessou ter enforcado, estuprado e matado a vítima. 

No julgamento desta quarta, ele negou que tenha cometido o estupro. Segundo a justificativa do agora condenado, a cunhada teria conhecimento de um caso extraconjungal da irmã, casada com Wellington, e não teria dito isso ao pedreiro. 

Na sentença, o homem foi considerado culpado por todos os crimes -- homicídio qualificado, ocultação de cadáver e estupro. Quando o fato ocorreu em 2014, Arlene ficou dois meses desaparecida. O corpo dela foi encontrado enterrado em uma casa em construção.


Informações do G1 

Comentários:

ATENÇÃO: Cada comentário representa a opinião pessoal do leitor. O Jacobina Notícias não se responsabiliza pelas opiniões expostas aqui. No entanto, comentários ofensivos ou com xingamentos podem ser removidos.
Tecnologia do Blogger.