Header Ads

Chefe do PCC no Paraguai, brasileiro é preso em mansão em em Assunção


O brasileiro Eduardo Aparecido de Almeida, 39, considerado o chefe regional do PCC (Primeiro Comando da Capital) no Paraguai e Bolívia, foi preso na tarde desta quarta-feira (18) em Assunção, capital paraguaia. Ele será entregue às autoridades brasileiras.

O traficante morava em uma casa de luxo com piscina no bairro Ykua Satí, que tinha um sistema de câmeras de segurança que mostrava a movimentação em todo o quarteirão. Durante a ação dos agentes antidrogas, ele tentou fugir pelos fundos da casa, mas foi preso.

Com o criminoso, também foram presos outro brasileiro, Ricardo Moraes Alves, e o policial paraguaio Carlos Alfredo Mendoza. Segundo a Senad (Secretaria Nacional Antidrogas), o paraguaio era responsável pela segurança de Almeida.


No imóvel, foram apreendidos vários documentos, aparelhos de comunicação, relógios, duas camionetes e duas motos e mais de US$ 100 mil e 5 milhões de guaranis (moeda paraguaia), que, somando, equivalem a quase R$ 400 mil.

A procuradora-geral da República do Paraguai, Sandra Quiñonez Astigarraga, publicou em redes sociais que Almeida é o número dois do PCC e que estava no país para coordenar o tráfico entre a Bolívia e o Paraguai.

Almeida possui mais de seis ordens de prisão no Brasil por vários crimes relacionados a tráfico de drogas, associação criminosa, sequestro e homicídios.

Com informações da Folhapress

Comentários:

ATENÇÃO: Cada comentário representa a opinião pessoal do leitor. O Jacobina Notícias respeita totalmente seu direito fundamental à liberdade de expressão, sinta-se a vontade. No entanto, comentários ofensivos ou com xingamentos podem ser removidos sem aviso prévio.
Tecnologia do Blogger.