Header Ads

Mbappé e Modric buscam glória na final da Copa entre França e Croácia


Com o prodígio Kylian Mbappé ou o cerebral Luka Modric, França e Croácia buscarão, respectivamente, a glória na final da Copa neste domingo, 15, a partir das 12h (horário de Brasília), com os Bleus amparados pelo favoritismo e os Vatreni dispostos a surpreenderem.

Os comandados de Didier Deschamps querem acabar com 20 anos sem título mundial, em um dos melhores momentos futebolísticos do país. A equipe conta com a geração liderada pelos talentos de Antoine Griezmann e Mbappé.

+ O QUE ACONTECEU NA COPA 2018

"Não há nada mais bonito como jogador do que uma final de Copa do Mundo", disse Deschamps, em coletiva de imprensa neste sábado, 14, dizendo que vai transmitir aos jogadores "a boa dose de serenidade, confiança e concentração".

A Croácia, em sua quinta participação em Copas desde a independência do país, em 1991, conta com a dupla Modric-Ivan Rakitic no meio de campo e o guerreiro Mario Mandzukic para cansar a defesa adversária.

Em uma Copa do Mundo em que as grandes estrelas ficaram pelo caminho, como Messi, Cristiano Ronaldo, Neymar e Iniesta, França e Croácia se mantiveram vivas graças à qualidade de seus jogadores e a um futebol sólido.

"É um sonho desde pequeno, todos os jovens querem jogar uma Copa do Mundo e uma final. Queremos levantar a Copa e não importa se eu faço gols ou não. Só quero o troféu", manifestou na sexta-feira, 13, Griezmann, autor de três gols no torneio.

"Temos o troféu muito perto que queremos tocá-lo. Mas antes de tocá-lo existem 90 minutos, ou talvez 120. É preciso dar tudo, acho que é o jogo de nossas vidas", declarou Blaise Matuidi, em coletiva de imprensa deste sábado.

Modric, candidato a levar o prêmio de melhor jogador do Mundial, garantiu que "ninguém nos esperava na final, mas não pararemos agora. Daremos o melhor para levar este troféu".

"Passei por muitas coisas duras na minha vida. O mais importante é não se render nunca, confiar em você mesmo e continuar lutando", assegurou Modric, durante coletiva de imprensa também neste sábado.

Batalha tática

A França chega à decisão após ter eliminado a "Geração Dourada" da Bélgica, com vitória magra por 1 a 0. Já a Croácia precisou da prorrogação para conseguir carimbar a vaga na decisão ao vencer a Inglaterra por 2 a 1.

Com uma defesa liderada Raphael Varane e Samuel Umtiti, e com a segurança de Hugo Lloris debaixo da trave, a França levou apenas quatro gols em seis jogos, enquanto a Croácia é o segundo ataque mais efetivo com 12 gols, atrás apenas da Bélgica (14).

Mas os comandados de Zlatko Dalic, que precisaram passar por três prorrogações e duas disputas por pênaltis para chegarem à decisão, já superaram a campanha de 1998 e tem a chance de levantar o título pela primeira vez.

"Não vou colocar pressão nos meus jogadores. Saiam e joguem seu melhor futebol, não se intimidem. Este é o melhor momento de nossas vidas. Alguns já ganharam a Liga dos Campeões, mas este é o maior jogo para eles e todos os croatas", destacou Dalic em coletiva deste sábado.

No Mundial da França 1998, Croácia e França se enfrentaram nas semifinais e Davor Suker deu um susto nos anfitriões. Mas o time da casa garantiu a vitória graças a dois gols salvadores de Lilian Thuram.

Se naquele ano, os Bleus celebraram seu primeiro título mundial, também sabem o que significa a dor do vice-campeonato, como na final da Copa da Alemanha 2006, quando a equipe perdeu para a Itália nos pênaltis. Em 2016, sediando a edição da Eurocopa daquele ano, a França perdeu em casa para Portugal na prorrogação.

"As lágrimas se secaram, mas ainda estão em algum pequeno lugar da cabeça. Isso nos deve servir para domingo. Serve de lição. Sabemos que estamos em uma final, vamos abordá-la de maneira diferente", sustentou Matuidi.

A partida vai ser disputada no estádio Luzhniki de Moscou, às 12h pelo horário de Brasilia. O trio de arbitragem será argentino, comandado por Néstor Pitana e com Hernán Maidana e Juan Pablo Belatti como bandeirinhas.

PROVÁVEIS ESCALAÇÕES

França: Hugo Lloris - Benjamin Pavard, Raphael Varane, Samuel Umtiti, Lucas Hernández - Paul Pogba, N'Golo Kante - Kylian Mbappe, Antoine Griezmann, Blaise Matuidi - Olivier Giroud. Treinador: Didier Deschamps

Croácia: Danijel Subasic - Sime Vrsaljko, Dejan Lovren, Domagoj Vida, Ivan Strinic - Ivan Rakitic, Marcelo Brozovic - Ante Rebic, Luka Modric, Ivan Perisic - Mario Mandzukic. Treinador: Zlatko Dalic.

Fonte: AFP

Comentários:

ATENÇÃO: Cada comentário representa a opinião pessoal do leitor. O Jacobina Notícias não se responsabiliza pelas opiniões expostas aqui. No entanto, comentários ofensivos ou com xingamentos podem ser removidos.
Tecnologia do Blogger.