Header Ads

Acidente com ônibus mata 24 pessoas no Equador


Um ônibus de transporte internacional chocou-se com um veículo na periferia de Quito, no Equador, deixando 24 mortos, entre os quais três crianças, e 18 feridos. A maioria das vítimas é colombiana, informou o secretário da Segurança de Quito, Juan Zapata.

Segundo o diretor do Comitê de Emergência de Quito, Christian Rivera, os trabalhos estão concentrados na identificação das vítimas do acidente. O governo equatoriano ativou o protocolo de tratamento para pessoas estrangeiras em trabalho conjunto com as suas respectivas embaixadas.

“Lamentamos o acidente de trânsito terrível na rodovia Pifo-Papallacta”, afirmou o prefeito de Quito, Mauricio Rodas.

O prefeito informou que três equatorianos estavam no utilitário 4×4 que se chocou com o ônibus no setor de Palugo, 30 km a leste de Quito. De acordo com Christian Rivera, o choque aconteceu em uma curva descendente. O ônibus saiu da via e acabou batendo contra três casas. Uma das construções ficou destruída, mas não haveria vítimas nesse segundo choque.

O ônibus pertence a uma empresa colombiana e transportava 38 pessoas da cidade de Neiva, na Colômbia, para o Equador, através da floresta amazônica, relatou o jornal equatoriano El Universo.

Os acidentes de trânsito figuram entre as principais causas de morte no Equador. Eles deixam em média sete mortos e 80 feridos por dia no país, conforme números do Observatório Justiça Viária. Quase 96% dos desastres são causados por imperícia do motorista.

Torcedores

No domingo, 12 torcedores do Barcelona de Guayaquil, o time de futebol mais popular  do Equador, morreram em um acidente de ônibus no sul do país.

Os torcedores viajavam da cidade de Cuenca para Guayaquil depois de assistirem à partida.  De acordo com as autoridades, o veículo tinha todas as autorizações e havia passado por uma revisão mecânica.Testemunhas afirmaram que o motorista do ônibus tentou ultrapassar outro veículo pouco antes do acidente.

Fonte: VEJA

Comentários:

ATENÇÃO: Cada comentário representa a opinião pessoal do leitor. O Jacobina Notícias respeita totalmente seu direito fundamental à liberdade de expressão, sinta-se a vontade. No entanto, comentários ofensivos ou com xingamentos podem ser removidos sem aviso prévio.
Tecnologia do Blogger.