Header Ads

Vacinação contra pólio e sarampo é prorrogada até 14 de setembro na Bahia


Foi prorrogada até 14 de setembro a Campanha de Vacinação contra a Poliomielite e o Sarampo na Bahia. A ação é voltada para os 216 municípios que ainda não atingiram a meta de vacinar 95% das crianças de um a menores de cinco anos. A média do estado, até o momento, é de 84,54% da cobertura vacinal.

“Os números apontam 201 municípios com a vacinação de 95%, e até alguns estão acima desse percentual. Precisamos agora atingir a meta nos outros 216 municípios, a fim de que possamos ter a nossa população livre dessas doenças”, esclarece o coordenador do Programa Estadual de Imunização, Ramon Saavedra.

A Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) continua alertando os pais e responsáveis por crianças de 1 a menos de 5 anos (4 anos 11 meses e 29 dias) para que não deixem de vacinar os menores contra o sarampo e a poliomielite. A campanha, que começou no dia 6 de agosto, ainda não atingiu a meta necessária de cobertura no estado.

Sarampo

Em 2016, o Brasil recebeu da Organização Pan-Americana de Saúde o certificado de eliminação da circulação do vírus do sarampo. Atualmente, o país enfrenta dois surtos de sarampo, em Roraima e no Amazonas. Além disso, alguns casos isolados e relacionados à importação foram identificados em São Paulo (2), Rio Grande do Sul (16), Rondônia (2), Pernambuco (2), Pará (2) e Rio de Janeiro (18).

Até o dia 28 de agosto, foram confirmados 1.553 casos e 6.975 permanecem em investigação. O Amazonas que já computa 1.211 casos e 6.905 em investigação, e Roraima registrou 300 casos da doença, sendo que 70 continuam em investigação. Entre os confirmados em Roraima, 9 casos foram atendidos no Brasil e estão recebendo tratamento, mas residem na Venezuela.

Os surtos estão relacionados à importação, já que o genótipo do vírus (D8) que está circulando no país é o mesmo que circula na Venezuela, país que enfrenta um surto da doença desde 2017. 

Até o momento, no Brasil, foram confirmados 7 óbitos por sarampo, sendo 4 óbitos no estado de Roraima (3 em estrangeiros e 1 em brasileiro) e 3 óbitos no estado do Amazonas (todos brasileiros, sendo 2 do município de Manaus e 1 do município de Autazes).

A Tarde

Comentários:

ATENÇÃO: Cada comentário representa a opinião pessoal do leitor. O Jacobina Notícias não se responsabiliza pelas opiniões expostas aqui. No entanto, comentários ofensivos ou com xingamentos podem ser removidos.
Tecnologia do Blogger.