Header Ads

Xique-Xique: Adolescente morre após perder bebê e família se revolta com hospital


Familiares de uma adolescente de 15 anos, identificada por Ana Vitória dos Santos Mendrade, ficaram indignados com o atendimento na maternidade do Hospital Julieta Viana, em Xique-Xique, após a adolescente perder a criança, não resistir ao parto e morrer após dois dias em outra unidade. De acordo com a família da adolescente, houve negligência da equipe médica que atendeu a jovem no Julieta Viana.

Ao Central Notícia, Gilvan Ramos da Silva, padrasto da garota, disse que o parto não era para ser normal e sim cesário. “ Os médicos forçaram muito a menina e ela não suportou. O bebê infelizmente nasceu morto”, disse.

De acordo com Gilvan, o trabalho de parto em Xique-Xique, ocorreu entre 01h até às 06h da manhã do último domingo (09). “ Por volta das 11h de domingo, Vitória foi transferida às pressas para o Hospital Regional Dr. Mário Dourado Sobrinho, em Irecê e, quando chegou próximo à estrada que dá acesso ao município de Jussara, ela teve uma recaída”. “Em Irecê, os médicos disseram que ela [Vitória] já chegou praticamente sem vida”, declarou.

Gilvan disse à reportagem que sua esposa, Selma dos santos, mãe de Vitória, está em estado de choque, com uma depressão profunda. “ Nós viemos a Santa Maria da Vitória fazer o sepultamento do corpo de minha enteada que eu considerava minha filha. Devido aos problemas psicológicos de Selma, não tivemos como retornar ainda para Xique-Xique”. “ Depois vamos tomar as providências legais, garantiu”.

Em nota, o Hospital Julieta Viana disse que Ana Vitória deu entrada na unidade a primeira vez na noite de sexta-feira (07) e que foi atendida e medicada. Considerando uma gestação de risco, os médicos solicitaram uma regulação para o Hospital Regional de Irecê, mas a resposta foi negativa, por falta de vagas. A unidade informou que às 21h de sexta,  a paciente saiu do hospital por contra própria depois que se desentendeu com familiares.

Ainda de acordo com o Julieta Viana, no início da madrugada de sábado, por volta de 01h20, a paciente chegou à unidade conduzida por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), já em trabalho de parto, com perda de líquido e dor pélvica. Conforme a nota, como houve mais uma vez a negativa para transferência para Irecê, os médicos realizaram o parto que foi acompanhado pela família. O hospital informou que o parto foi realizado com a criança sem vida e que a paciente apresentou um sangramento, sendo encaminhada ao Hospital Regional de Irecê.

Em resposta, o hospital Regional disse através de um comunicado que diante do pedido de regulação solicitado pelo Hospital Julieta Viana de Xique-Xique, no sábado (08), às 19:20, o Núcleo Interno de Regulação (NIR) da unidade informou que o quadro clínico descrito no relatório enviado pela unidade de origem [Julieta Viana] não condizia com o perfil de atendimento do Hospital Regional Dr. Mário Dourado Sobrinho que é de Urgência e Emergência. Ou seja, segundo o relatório encaminhado, não se tratava de uma gestação de alto risco.

Dessa forma, a médica plantonista orientou a unidade de origem a aguardar o trabalho de parto e caso necessário, fazer um novo contato conforme evolução do quadro clínico da paciente. 14 horas depois, foi enviado um novo relatório do hospital de origem, informando que a paciente havia sido submetida a um parto traumático apresentando um quadro de hemorragia genital intensa e que estava a caminho do Hospital Regional de Irecê, esclareceu.

De acordo com o Hospital Regional, a adolescente deu entrada na unidade no último dia 9 de setembro (domingo), às 11h, apresentando um quadro de choque hemorrágico, distúrbio de coagulação e parada cardiorrespiratória. Imediatamente a equipe multidisciplinar realizou todos os procedimentos necessários, incluindo a reanimação da paciente que foi internada na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do complexo hospitalar. Em virtude da gravidade do quadro clínico apresentado desde a sua chegada ao hospital, todos os esforços  oferecidos no período do internamento não conseguiram reverter o quadro. Infelizmente, a adolescente veio à óbito na última terça-feira (11), às 8h17.

Fonte: Central Notícia

Comentários:

ATENÇÃO: Cada comentário representa a opinião pessoal do leitor. O Jacobina Notícias não se responsabiliza pelas opiniões expostas aqui. No entanto, comentários ofensivos ou com xingamentos podem ser removidos.
Tecnologia do Blogger.