Header Ads

Evangélica, primeira-dama Michelle Bolsonaro quer atuar em trabalhos sociais


Reservada, ela evita fazer aparições públicas ao lado do marido, o presidente eleito Jair Messias Bolsonaro (PSL), de 63 anos. Mas a partir de 1º de janeiro de 2019, Michelle de Paula Firmo Reinaldo Bolsonaro, de 36 anos, promete assumir um papel de primeira-dama atuante em trabalhos sociais.

Com uma diferença de idade entre eles de 27 anos, os dois se conheceram na Câmara dos Deputados, em Brasília, onde ela, natural de Ceilândia, no Distrito Federal, era secretária parlamentar. Michelle trabalhava na liderança do PSB (Partido Socialista Brasileiro), então comandado pelo atual governador de São Paulo, Márcio França.

Em 2007, foi trabalhar com Bolsonaro no gabinete do deputado. Apenas nove dias depois de ser oficializada como funcionária dele, o casal firmou um pacto antenupcial e se casou dois meses depois. Mesmo assim, ela continuou a trabalhar no gabinete dele, onde quase triplicou seu salário e tinha os maiores vencimentos.

Em 2008, foi exonerada do cargo após o STF (Supremo Tribunal Federal) entender que a Constituição de 1988 proibia o nepotismo na administração pública.

Em 2013, Michelle e Bolsonaro, seis anos após o casamento no papel, realizaram uma cerimônia para celebrar a união, realizada pelo pastor Silas Malafaia. Evangélica, ela frequentava a igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo, de Malafaia, mas hoje é fiel na igreja Batista Atitude, localizada na Zona Oeste do Rio.

A mudança ocorreu em 2016, quando o pastor foi alvo de uma investigação da Polícia Federal e cobrou um posicionamento firme de Bolsonaro a seu favor. Ele não foi atendido e Michelle mudou de igreja.

A futura primeira-dama afirmou em entrevista à rede Globo que vai se dedicar à causa dos surdos. Por ter um tio que é deficiente auditivo, aprendeu Libras (Língua Brasileira de Sinais) e se aprofundou no tema depois de ter conhecido uma casal de deficientes auditivos na igreja.

Com Bolsonaro, Michelle teve a filha Laura, de 8 anos. Ela tem outra filha, de outro relacionamento. O presidente eleito, que está em seu terceiro casamento, é pai de cinco filhos. São eles: Flávio, eleito senador no Rio, Carlos, vereador também no Rio, e Eduardo, reeleito neste ano deputado federal por São Paulo com a maior votação para o cargo no país, todos do casamento com Rogéria Nantes Nunes Braga. É pai ainda de Renan, que teve com Ana Cristina Siqueira Valle.

Com informações da Veja

Comentários:

ATENÇÃO: Cada comentário representa a opinião pessoal do leitor. O Jacobina Notícias não se responsabiliza pelas opiniões expostas aqui. No entanto, comentários ofensivos ou com xingamentos podem ser removidos.
Tecnologia do Blogger.