Header Ads

Haddad diz que Bolsonaro 'treme' com sua subida nas pesquisas


O candidato a presidência pelo PT, Fernando Haddad, afirmou na noite desta terça-feira (23), que Jair Bolsonaro (PSL) estaria com medo de sua subida nas pesquisa de intenção de voto divulgada durante a noite.

Pesquisa Ibope dovulgada nesta terça mostrou Bolsonaro com 57% das intenções de voto, contra 43% de Haddad. O levantamento mostrou aumento da rejeição ao capitão da reserva.

Haddad discursou em evento de campanha na Lapa, centro do Rio. A organização estimou 70 mil pessoas na praça que fica sob os arcos do tradicional bairro carioca. A PM não faz estimativa de público.

"No domingo vamos ganhar a eleição, eu não tenho dúvida. Desde ontem eu estou sentindo a virada. Nós vamos começar a subir. Ele vai começar a cair, e vai tremer", disse.

Haddad ironizou a fala de Bolsonaro que prometeu prisão ou exílio a oposicionistas. Haddad disse que não deseja a prisão do adversário.

"Quero que ele viva com saúde para ver o negro na unversidade, as mulheres emancipadas ganhando o mesmo que os homens, os indígenas com suas terras demarcadas e o povo do Nordeste com água, comida, saúde e educação", disse.

Durante todo seu discurso, Haddad atacou Bolsonaro. Ele reagiu a uma fala de Bolsonaro sobre o Nordeste, afirmando que deveria haver o fim do que ele chamou de "coitadismo". "Jair, se olha no espelho. O coitado é você. No mano a mano você não é nada".

Haddad fez uma menção à autocrítica ao se referir à fala de Mano Brown, que criticou o tom de festa do evento.

Segundo ele, o fato do rapper ter comparecido ao evento já seria um gesto de apoio suficiente. Em sua avaliação o eleitorado da periferia foi capturado pela onda bolsonarista por estar descrente com a situação do país. Haddad defendeu que é hora de o PT retomar votos perdidos entre os mais pobres.

"Entendo e respeito o que disse o Mano Brown. Tem irmão na periferia que está revoltado com a falta de segurança, de emprego. Essa pessoas nós precisamos abraçar. Elas estão desesperadas e precisando de acolhimento", disse.

Haddad prometeu que irá governar junto com a população e que "as portas dos palácios estarão escancaradas para o povo".

Ele chegou a sugerir que o candidato do PSOL à presidência no primeiro turno Guilherme Boulos esteja nas ruas com o MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) em caso de vitória petista.

A fala foi no sentido de reafirmar o compromisso de que não perseguira movimentos sociais, em oposição o que disse Bolsonaro no final de semana sobre a prisão ou exílio de opositores.

"Vamos entender profundamente o significado dessa vitória. Vamos saber resgatar a confiança do povo. Vocês serão os construtores desse futuro. Vamos escancarar as portas do palácio. No nosso governo, vá para a rua, Boulos. As portas estão abertas para você, para o MTST e para todos que defendam um país mais justo", disse Haddad.

Com informações da Folhapress

Comentários:

ATENÇÃO: Cada comentário representa a opinião pessoal do leitor. O Jacobina Notícias não se responsabiliza pelas opiniões expostas aqui. No entanto, comentários ofensivos ou com xingamentos podem ser removidos.
Tecnologia do Blogger.