Header Ads

Por não concordar com reforma de Rui Costa, cúpula da Polícia Civil entrega cargos


Após uma assembleia realizada nesta terça-feira (11), a cúpula da Polícia Civil na Bahia decidiu entregar os cargos ao governo do estado, por não concordar com a reforma administrativa anunciada pelo governador Rui Costa.

Segundo o delegado Fábio Lordelo, presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado da Bahia, são mais de 200 delegados em posição de chefia. Ele afirmou que não se trata de uma greve e nem de uma paralisação e sim um ato simbólico para demonstrar a insatisfação da categoria.

“O repúdio que estamos tendo é com relação a essa reforma que o governador está fazendo, que causará grandes prejuízos financeiros aos delegados de polícia do estado da Bahia. Contribuímos com imposto de renda, mais de 40% dos nossos vencimentos ficam com o governo do estado e agora ele nos impõe um teto que nos traz prejuízos financeiros a partir de janeiro. É um conjunto de prejuízos que estamos tendo. Não tivemos aumento assim como todos os servidores, tivemos um corte no teto que vai diminuir a remuneração dos delegados e não concordamos com a forma como esse pacote foi apresentado”, afirmou.

O delegado defendeu que a categoria quer diálogo com o governo do estado. Segundo ele, a assembleia foi realizada hoje e será comunicado o resultado formalmente ao governo, inclusive ao deputado estadual Zé Neto. “Queremos diálogo com o governo do estado, que não está tendo, para que a gente consiga construir uma alternativa possível para esse momento”.

Fonte: Acorda Cidade | Foto:Alberto Maraux