Header Ads

Carrefour terá de pagar R$1 milhão por caso de segurança que matou cachorro


O supermercado Carrefour se comprometeu com o Ministério Público de São Paulo a depositar R$1 milhão em um fundo após um de seus seguranças ter agredido um cachorro, que acabou tendo hemorragia e morrendo. De acordo com o MP, a empresa assinou um Termo de Compromisso em que assume a obrigação. O caso aconteceu em Osasco, na Grande São Paulo. 

Segundo uma reportagem do G1, metade do valor (R$500 mil) será destinado à esterilização de cães e gatos. O Hospital Municipal Veterinário e o canil municipal receberão R$350 mil em medicamentos para seus animais. O restante (R$150 mil) irá para a aquisição e entrega de rações para associações, ONGs, e outras entidades que cuidam de animais na cidade de Osasco. 

A decisão prevê que, em caso de atraso no depósito do valor, o Carrefour ficará sujeito à uma multa de R$1 mil para cada dia de atraso. Além disso, o município de Osasco será investigado por ato de improbidade administrativa, caso não atenda ao termo. 

O caso ocorreu no dia 28 de novembro do ano passado. Ainda de acordo com a publicação do G1, as câmeras de segurança registraram o homem correndo atrás do cachorro com uma barra de ferro. Ele assumiu, em depoimento à polícia, ter agredido o animal. 

Manchinha, como o cão era conhecido, estava abandonado, e vivia próximo ao mercado. O segurança não teve seu nome divulgado, e irá responder em liberdade por abuso e maus-tratos de animais, como prevê o artigo 32 da Lei 9.605/98 de Crimes Ambientais. 

Bahia Notícias