Header Ads

Com ataque pouco efetivo, Brasil empata contra o Panamá


Em jogo morno, um Brasil com pouca criatividade não conseguiu converter em vitória a superioridade técnica e maior posse de bola em amistoso contra a seleção do Panamá e acabou empatando o jogo, neste sábado (23), pelo placar de 1 a 1. A equipe saiu de campo sob vaias da torcida.

O resultado marcou a primeira vez que a equipe do Panamá, 76ª seleção do mundo segundo o ranking Fifa, marcou um gol na seleção brasileira. A partida aconteceu na Arena do Dragão, na cidade do Porto, em Portugal.

Apesar de abrir o placar com gol de Lucas Paquetá, a seleção tomou o empate em seguida e não conseguiu reagir. No segundo tempo, foram duas bolas na trave, boas defesas do goleiro Mejía e alguns sustos por parte da seleção do Panamá.

A seleção brasileira começou a partida com muito mais posse de bola e criando boas chances de gol, mas sem conseguir chegar com perigo à área adversária. A equipe demonstrava dificuldade para criar jogadas e chutar ao gol. O Panamá, por outro lado, foi para a defesa e deixou o Brasil jogar.

A primeira boa chance aconteceu só aos 18 minutos, com cabeçada de Firmino que passou à esquerda do gol panamenho.

Nos momentos seguintes, o volante Arthur teve duas oportunidades para abrir o placar. Na primeira, depois que a defesa afastou cruzamento de Fagner, Arthur chutou com perigo à esquerda do gol. Em seguida, em lance parecido, o volante bateu rasteiro bola que passou próximo à trave.

Aos 25 minutos, Firmino foi derrubado próximo à área, em outra boa chance para a equipe. Coutinho, porém, exagerou na força e mandou a cobrança por cima do travessão.

O primeiro gol brasileiro saiu apenas aos 31 minutos, dos pés de Lucas Paquetá. O meia aproveitou bom cruzamento de Casemiro e empurrou para a rede com a perna esquerda.

O empate panamenho veio menos de cinco minutos depois, da cabeça do zagueiro Adolfo Machado, após falta cobrada para a área brasileira. Jogadores brasileiros reclamaram de impedimento no lance, mas o árbitro validou o gol, o primeiro da história da seleção do Panamá contra o Brasil.

No início do segundo tempo, apesar de a equipe panamenha passar a arriscar mais do que no primeiro, foi o brasileiro Richarlison quem criou o primeiro lance de perigo, ao mandar uma bola na trave adversária logo aos cinco minutos, aproveitando cruzamento de Fagner.

Aos 16 minutos, foi a vez de o Panamá dar um susto nos brasileiros ao devolver a bola no travessão, com cabeçada de Cummings que por pouco não entrou na meta de Ederson. O árbitro, porém, marcou posição de impedimento do zagueiro. Mais solto em campo, o Panamá começava a trazer mais perigo para o Brasil.

Aos 24 minutos, Richarlison fez bom drible dentro da ára e chutou rasteiro em direção ao gol, mas a defesa adversária afastou. Um minuto depois, Casemiro chutou novamente no travessão em cobrança de escanteio de Coutinho. Em seguida, Casemiro obrigou o goleiro Mejía a fazer boa defesa em chute de fora da área.

Nos minutos finais da partida, o Brasil trocou passes sem conseguir criar chances claras de gol. O último lance de perigo veio mesmo do Panamá, com chute forte do atacante Fajardo que tocou a rede pelo lado de fora.

O próximo compromisso da seleção brasileira será na terça-feira (26), às 16h45, em amistoso contra a República Tcheca, na cidade de Praga. Esse será o último amistoso para a convocação da lista que disputará a Copa América no Brasil, a partir de junho.

Folhapress