Header Ads

Com o PT nós tínhamos um diálogo cabuloso, diz tesoureiro do PCC ao reclamar de Bolsonaro


Uma reportagem realizada pela Record TV, nesta quinta-feira (08/08) mostra alguns áudios obtidos pelos jornalistas através de uma investigação do Ministério Público do Paraná, com autorização da Justiça, dos membros da alta cúpula da organização criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC).

Em um dos trechos interceptados, a palavra é do criminoso conhecido como Elias (Alexsandro Pereira), o tesoureiro nacional da facção que foi preso durante essa semana, reclamando das ações do atual governo Bolsonaro “que não tem diálogo” [com nós/PCC].

O criminoso também afirma que na época do PT havia um “diálogo cabuloso”.

O Partido dos Trabalhadores afirmou que a declaração do criminoso é “mentirosa” e ainda cutucou o Sergio Moro, afirmando que ele “deve explicações à Justiça e ao Brasil”.