Header Ads

Reintegração de posse retira 50 famílias de conjunto habitacional em Salvador


Cerca de 50 famílias que moram em um conjunto habitacional popular no bairro Jardim das Margaridas, em Salvador, começaram a ser retiradas do local, por volta das 8h desta quinta-feira (1º), por conta do cumprimento de um mandado de reintegração de posse.

Conforme a Caixa Econômica Federal, responsável pelo conjunto, as pessoas ocupavam há um nao os apartamentos de forma irregular. A instituição alega que, por mais que essas famílias precisem, os imóveis estão destinados para pessoas que aguardam na fila de espera do programa Minha Casa Minha Vida.

Por conta disso, a Caixa entrou com ação judicial em janeiro deste ano e conseguiu reaver esses imóveis. No local, estão equipes da Polícia Federal, Polícia Militar, Oficiais de Justiça, além de funcionários da Caixa. Dez caminhões com carregadores foram disponibilizados para que as famílias consigam colocar os móveis e outros pertences.

A dona de casa Daniela, que morava no local há quase um ano, quando conseguiu entrar arrombando a porta do local, questiona a reintegração, já que muitas pessoas devolveram as chaves e nunca foram até o local.

“Eu não vou ficar na rua. Se tem isso aqui e não entregou. Tem gente que nunca veio aqui. Tem apartamento que o povo devolveu a chave. Já que devolveu, porque não pega e dá para quem está precisando?”, questionou.

A Defensoria Pública da União (DPU) contou que busca soluções para amenizar a situação das famílias que foram desabrigadas.

“[Haverá] aluguel social para as famílias que estejam nessa condição de vulnerabilidade e também se enquadre nesse programa. Nós vamos fazer a relação dos dados dessas famílias para realocarem nesse programa", contou André Porciúncula, Defensor Público.



A Caixa Econômica Federal alega que famílias ocupam imóveis de forma irregular. — Foto: Vanderson Nascimento / TV Bahia

Fotos: Vanderson Nascimento / TV Bahia