Header Ads

Cinco pessoas são baleadas após homem abrir fogo em restaurante de Irecê; veja vídeo


Um homem abriu fogo contra um grupo de pessoas em um restaurante localizado na Avenida 1º de Janeiro, na cidade de Irecê, região Centro-Norte da Bahia, na noite desta quarta-feira (11). Conforme a Polícia Militar, após uma briga entre dois homens e um cliente do Restaurante Bode na Brasa, eles deixam o local e retornam armados, por volta das 23h45. Um dos homens desce do carro armado e atira várias vezes nas pessoas.

A Polícia Militar informou ainda que, os suspeitos não encontraram a pessoa com quem havia acontecido a briga. Insatisfeito, um deles atirou em um grupo de pessoas aleatoriamente, que não participaram da confusão.

Câmeras de segurança do restaurante flagraram a ação criminosa. É possível ver o momento em que os dois homens, que segundo a polícia seriam ciganos, chegam em um Gol branco, enquanto o grupo permanece sentado. Os dois desembarcam, se aproximam das pessoas e o homem, aparentemente usando uma pistola, atira várias vezes em todos que estão à mesa. As pessoas correm, desesperadas, mas todos os cinco são baleados.

Antes de deixar o local, o acusado ainda atira novamente em um homem de camisa branca que se arrasta na rua para tentar se salvar. No início do vídeo é possível observar que a vítima permaneceu sentada em uma cadeira com outros amigos, durante toda a confusão. Mesmo não tendo participado da briga, ele se tornou alvo do atirador.

Assista (atenção: as imagens podem ser chocantes)



As vítimas foram identificadas como Leonardo Murilo da Silva Arruda, Josenildo Luís dos Santos, Filipe Firmino da Silva, Ramon Nunes Tavares e Adeílson Mariano Prado. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) encaminhou todos os feridos para o Hospital Regional de Irecê. O estado de saúde das vítimas não foi divulgado até o momento.

A Polícia Militar foi acionada e faz buscas para capturar os dois ciganos envolvidos no crime. Até a publicação desta matéria, os acusados não haviam sido localizados pela polícia. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil da cidade.

Fonte: Jacobina Notícias