Header Ads

Pastores acusados pelo homicídio de Lucas Terra vão a júri popular


Os pastores Joel Miranda e Fernando Aparecido da Silva, acusados de matarem o adolescente Lucas Terra em 2001, vão ser julgados em júri popular, 18 anos após o crime. A decisão foi nesta terça-feira, 17, pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

A 2ª Turma da Corte acatou, por maioria, o recurso do Ministério Público Federal contra a decisão que anulou a pronúncia dos acusados determinada pelo Tribunal de Justiça da Bahia.

Os acusados foram denunciados em 2008 pelo Ministério Público estadual. Em 2018, o ministro Ricardo Lewandowsky havia anulado a pronúncia contra os pastores. No entanto, o voto dele foi vencido, pelos votos a favor do recurso dos ministros de Celso de Mello, Edson Fachin, Gilmar Mendes e a ministra Carmen Lúcia.

A Tarde