Servidores da Transalvador são suspeitos de integrar esquema de fraude com multas e CNH


Coordenadora do Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas (GNCOC), a promotora Ana Manuela Meira disse, nesta quinta-feira (12), que há suspeita de servidores da Superintendência de Trânsito do Salvador (Transalvador) integrarem o esquema de fraudes em autuações de trânsito e pontuação em Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH) na Bahia.

Nesta quinta, um servidor do Detran-BA, que não teve o nome divulgado, foi preso na Operação Freio de Arrumação, do Ministério Público na Bahia (MP-BA) e da Polícia Rodoviária Federal (reveja aqui). "Vamos fazer uma denúncia no momento adequado apontando todos os envolvidos nessa associação criminosa e os valores apreendidos", declarou Ana Manuela, ao ressaltar que motoritas beneficiados pelo esquema também serão punidos. 

Ao todo, a ação cumpriu 11 mandados de busca e apreensão e um de prisão na Bahia. Além da Bahia, a operação aconteceu no Amazonas, Goiás, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Acre.

Outro lado

Em nota, a Transalvador informou que agentes da Polícia Rodoviária Federal e promotores dos Ministério Público da Bahia estiveram na sede da autarquia municipal para cumprirem um mandado de exibição de documentos públicos. E ressaltou que está colaborando com os órgãos para que a situação seja esclarecida e presta todo apoio para identificar possíveis irregularidades.

Por João Brandão / Rodrigo Daniel Silva