AGES emite nota e 'repudia postura' de aluno preso com arma na faculdade em Jacobina


Um aluno do curso de Direito da Faculdade AGES, em Jacobina, foi preso na noite desta quarta-feira (23), após ter sido flagrado portando um revólver nas dependências do polo. Segundo informações da Polícia Militar, uma denúncia feita pela equipe de segurança da faculdade apontava que "havia um homem vestido com roupas escuras portando um revólver na cintura dentro de uma das salas".

Policiais do Pelotão de Emprego Tático Operacional (PETO) se deslocaram até a instituição e  adentraram, juntamente com um dos vigilantes, para identificar o suspeito, um homem de 30 anos, que não teve a identidade divulgada pela PM. No momento da abordagem, o homem esboçou reação, resistiu a prisão e tentou impedir que a arma de fogo fosse retirada de sua cintura, enquanto ameaçava os policiais. Foi necessário fazer uso de técnicas para deter o acusado e retirar da cintura dele um revólver calibre 38, carregado com 6 cartuchos. 

O homem foi conduzido à sede da 16ª Coorpin, juntamente com a arma de fogo apreendida, onde foi lavrado o flagrante delito.

AGES emite nota

Em nota enviada ao Jacobina Notícias, a diretoria da AGES externou "profunda consternação com o caso" e reforçou que dispensará "todos os esforços em respeito a todos os seus alunos, docentes e colaboradores para evitar que novas situações como esta voltem a ocorrer". A AGES destacou ainda que "tomará todas as medidas cabíveis em relação ao estudante envolvido".

O Jacobina Notícias apurou que o aluno deve responder a processo disciplinar, visando sua expulsão da instituição de ensino. Confira abaixo a nota enviada pela AGES à nossa Redação.

Nota de Posicionamento AGES

A direção da AGES, vem a público, esclarecer a ocorrência registrada na noite do dia 23 de outubro (quarta-feira), na unidade de Jacobina. Um estudante recém ingresso no curso de Direito, adentrou em sala de aula portando, furtivamente, uma arma de fogo.

Assim, acionou-se de imediato a polícia militar, que de maneira célere e eficaz, com apoio da equipe de segurança da AGES, reconheceu o estudante e o encaminhou para a delegacia (1º DT de Jacobina), onde foi autuado por porte ilegal de arma de fogo.

A AGES registra sua profunda consternação com o caso, especialmente por afronta a valores institucionais basilares, e reitera seu total apoio ao trabalho da 1ª DT de Jacobina, responsável pela apuração da investigação. Da mesma forma, esclarece que envidará todos os esforços em respeito a todos os seus alunos, docentes e colaboradores para evitar que novas situações como esta voltem a ocorrer. Manifesta ainda, seu total repúdio a este tipo de postura, novamente, por afrontar princípios e valores com os quais pactua.

A instituição manifesta ainda seu irrestrito empenho na apuração dos fatos e desde já reforça que tomará todas as medidas cabíveis, em relação ao estudante envolvido, em conformidade com seu regimento interno.

As aulas estão mantidas normalmente nesta quinta-feira (24 de outubro) e as medidas de segurança serão reforçadas.

Por Robson Guedes e Igor Fagner / Jacobina Notícias