Header Ads

Campus Jacobina do IFBA participa do VI Congresso Nacional de Educação

Foram mais de dez trabalhos aprovados para apresentação. Confira!


De 24 a 26 de outubro, estudantes e professores do Campus Jacobina do IFBA estarão em Fortaleza (CE) participando do VI Congresso Nacional de Educação (Conedu). Com o tema “Avaliação: Processos e Políticas”, o evento reunirá pesquisadores de todo o país, da educação básica à superior, em torno de atividades diversas, com destaque para a apresentação de trabalhos científicos em formato de pôster e comunicação oral.

Dentre os estudos aprovados está "Material Didático Adaptado para Cegos Baseado em Computação Desplugada", autoria de Isadora Cerqueira e Vitória Santos, 3º ano de informática, sob orientação da docente Valéria Cruz.   

Fruto de pesquisa desenvolvida no âmbito da disciplina sociologia sobre as pessoas com deficiência no mundo do trabalho, o estudo vem sendo aprofundado há cerca de um ano tendo em vista o trabalho de conclusão de curso das alunas.

“A partir daí, soubemos da existência de Edinaelson, estudante cego do campus. Pensamos em ir além, já que ele citou as dificuldades enfrentadas no decorrer da formação técnica em informática, sobretudo quanto à Lógica de Programação. Então começamos a criar material didático com base no conceito da computação desplugada. Após essa etapa, entrevistamos o transcritor de Braille do campus, Herculano, bem como as pedagogas, Indaiara e Eliene. Foi quando surgiu a ideia apresentar o material para outras pessoas cegas, com destaque para Ivanice Cajueiro [especialista em educação especial inclusiva e atendimento educacional especializado], e Admilson Oliveira [presidente da Associação da Pessoa com Deficiência de Jacobina e do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência, além de membro do Fórum Baiano de Cegos]. O retorno foi bem positivo: do susto inicial por conta do universo complexo da informática, eles foram se apropriando dos conteúdos”, explica Vitória.

O conjunto de materiais traz a simbologia em Braille e conceitos básicos de programação de forma lúdica, sendo acessível até para leigos. “Usamos instrumentos simples, como barbante, fita adesiva e miçangas, para delimitar o espaço e orientar o cego no percurso da leitura, o que chamamos de ‘percepção tátil’. Também propomos atividade prática através de exercício com fluxograma. A ideia é solucionar problemas com uso do raciocínio lógico, tornando o aprendizado fácil e dinâmico”, descreve Isadora.

Agora as jovens, que participam pela primeira vez de evento desse perfil, pretendem abranger novos conteúdos, começando pela matemática.

Aprendendo na prática

Estudante do 4º ano de eletromecânica, Kaio Santana foi autor de quatro artigos, em parceria com outros colegas do ensino técnico integrado. "Método de Desempenho Educativo: Estudo Laboratorial de Confiabilidade em Equipamento Rotativo" e “A Utilização do CLP como Tecnologia no Curso de Eletromecânica do IFBA-Jacobina" são os títulos dos primeiros. Orientados, respectivamente, pelos docentes Washington Pereira e Vitor Teixeira, os artigos têm como foco a importância das aulas práticas na melhoria do aprendizado.

O uso da plataforma Lego como método de ensino e a construção de maquete de semáforo com Arduino e Proteus, esta última visando à realização de controle e monitoramento de rodovias, também foram trabalhos dos quais Kaio participou. “Ambos abordam a relação entre automação e ensino”, comenta.

Em sua primeira aprovação destinada a evento científico, Kaio revela sua satisfação pelo curso: “Todos os trabalhos em que participei já estavam sendo desenvolvidos há algum tempo com os estudantes. O maior desafio foi adaptar os conteúdos para o Conedu. Acredito que as conquistas vão para o curso (eletromecânica), que sempre desenvolve artigos e consegue aprová-los, e também para os alunos, já que a apresentação em congressos contribui para a formação acadêmica. Os assuntos que aprofundamos para a escrita dos artigos são relacionados diretamente com o curso, sobretudo quanto ao desenvolvimento de tecnologias”, ressalta.


Saiba mais

Confira a lista completa dos trabalhos aprovados pelo Campus Jacobina do IFBA, dos quais boa parte dos orientadores integra o Grupo de Pesquisa "Automação, Eficiência Energética e Produção", criado em 2015 e avaliado acima da média pelo Conselho Nacional de Pesquisa (CNPq), no portal do IFBA Jacobina.

Por Verusa Pinho de Sá
Jornalista DRT/BA 3546