Jacobinenses dão o último adeus a João Araújo

Na manhã desta terça-feira, centenas de pessoas pararam para dar o último adeus ao João Cunha Araújo, J Propago, falecido na madrugada de ontem, em Salvador. Saindo do Convento, o cortejo fez a volta na Igreja da Matriz, templo pelo qual exerceu inúmeros trabalhos religiosos, e seguiu pela Avenida Manoel Novais, ao som das palmas de quem parou para ver a passagem do seu corpo.

Em sinal de respeito ao pioneiro da publicidade voltante, todos os carros de som da cidade também pararam seus trabalhos para fazer parte do comboio que seguio até o Cemitério Jardim da Saudade, entoando uma marcha fúnebre, alternada com o som da voz de João, a qual anunciava seu próprio falecimento, realizando um desejo do comunicador.

Seu sepultamento fora realizado ao som do Hino do Flamengo, outra paixão do J. Propago.

Nos seus quase 60 anos de profissão, João Araújo é conhecido por todos na cidade do ouro, pela sua voz estridente e notas de falecimentos. Responsável por anunciar a morte de membros de diversas famílias da cidade, ele também serviu como principal atrativo das crianças por onde passava. Quem nunca pongou no carro do J. Propago?

Desde sua apresentação à locução em uma formatura, como paraninfo, João Araújo já trabalhou com programa de calouros em rádio difusão, em administrações como a de Florisvaldo Barberino e Carlos Daltro até iniciar na publicidade volante, dirigindo um Jeep de aluguel. Nessa época, os alto-falantes eram usados no capô do veículo. Seu carro de som não servia apenas para Notas de Falecimento, divulgou também muitas empresas da cidade, além de servir a diversos padres, conduzindo procissões e reproduzindo missas ao ar livre.

Igor Fagner - Jacobina Notícias