Dia da Consciência Negra: diversas atividades acontecendo em Jacobina

O dia 20 de novembro, data que marca a morte de Zumbi (1695), líder do Quilombo dos Palmares, comemora-se o Dia da Consciência Negra. A data é feriado nos estados do Rio de Janeiro, Alagoas, Amazonas, Amapá, Mato Grosso e Roraima, além de vários municípios brasileiros. Uma data para que, muito mais que o resto do ano, todas as atenções se voltem para a luta por igualdade e equidade entre negros e brancos, um dia para relembrar todos aqueles que morreram em busca de leis mais rígidas no combate ao racismo e a violência contra negros.

E em Jacobina não está sendo diferente, uma programação foi preparada para durante todo o dia de hoje. Denominado de "Rotas quilombolas de mulheres negras" o evento começou às 10h, na sede do Quilombo Erê, com uma palestra sobre geração de renda com oportunidade de inscrição para um curso de corte e costura, em seguida, uma oficina sobre participação social e política das mulheres negras e quilombolas, oficina sobre soberania alimentar, agricultura familiar e agroecologia, além de workshop de turbante afro e apresentações culturais, sobretudo de danças afros. Para a parte da tarde está programada a Caminhada da Consciência Negra saindo da Praça da Matriz até a Câmara de Vereadores. 

E pra fechar a programação, na noite de hoje, uma sessão solene será promovida na casa do Legislativo para homenagear algumas mulheres com o título de Cidadãs Jacobinense, denominadas "Heroínas Negras de Jacobina" e entre elas estarão parteiras, professoras, líderes comunitárias e de comunidades quilombolas. Além disso, serão apresentados os membros do Conselho da Igualdade Racial, eleitos na semana passada em uma votação. 

De acordo com o vereador Junior de Todos, um dos idealizadores do evento, hoje não é um dia de comemorar a morte de Zumbi, mas sim a sua resistência. "Zumbi nos mostrou uma outra forma de vida, para lutarmos contra as injustiças, os preconceitos de raças vindos do capitalismo. E não fazemos isso só no dia de hoje, durante todo o ano, aqui no Quilombo Erê tratamos sobre temas como a autoafirmação do povo negro, das comunidades quilombolas, entre outros" contou o edil acrescentando que o caminho ainda é longo, em busca de políticas públicas para as comunidades menos favorecidas, principalmente das periferias. 

Confira abaixo um vídeo onde o vereador fala um pouco mais sobre o Conselho Municipal da Promoção da Igualdade Racial, além das falas da professora Gabriela Barbosa e da membro do Atabaque Quilombo Erê, Cristiane.

Igor Fagner - Jacobina Notícias