Congresso vai priorizar reforma tributária no retorno das atividades, dizem líderes


No retorno das atividades parlamentares no Congresso Nacional, em fevereiro, será dada prioridade às reformas econômicas, principalmente a tributária. A informação foi obtida pelo G1, em apuração junto a líderes partidários. 

A reforma tributária não avançou em 2019 pela falta de consenso entre as diferentes propostas analisadas pela Câmara e pelo Senado. A saída foi criar uma comissão mista, que ainda será instalada e terá parlamentares das duas casas. 

A avaliação do senador Roberto Rocha (PSDB-MA), indicado para presidir o colegiado, é de que existe a possibilidade de começar a votar o texto na comissão já no mês de março. 

“Não vejo dificuldade de, dentro um mês, fazermos um texto único e, em março, iniciar a votação na comissão. O Executivo vai enviar conteúdo também. Câmara e Senado têm textos semelhantes, é o mesmo chassi, só muda a carroceria”, disse o senador.

Foto: Fernanda Sette