'Não fui eu que fiz as coisas', diz Lira ao trocar o Jacobina pelo Atlético


A saída do técnico Arnaldo Lira do comando do Jacobina pegou a todos de surpresa, inclusive o vice-presidente do clube, Rafael Damasceno. Lira, que trocou o Jacobina pelo Atlético de Alagoinhas, contou ao Bahia Notícias que um dos motivos de sua saída foi porque "aqui [em Jacobina] foi meio complicado, porque não fui eu que fiz as coisas".

Arnaldo Lira assumiu o Atlético de Alagoinhas, que era comandado por Paulo Sales. Lira disse ainda que o time de Alagoinhas "estar mais próximo de classificar" e que "apareceu uma oportunidade dessa para voltar a um time que, na verdade, a gente conseguiu tudo o que eles tem hoje, campeão da Série B do Baiano, Série D, Copa do Brasil... Isso tudo foi eu".

Rafael Damasceno, entretanto, que mesmo na vice-presidência é o mandatário do clube, negou e disse em redes sociais que Lira escolheu a maioria dos jogadores do time. Damasceno disse ainda que estava "esperando Lira pelo menos conversar" com ele, e que ficou sabendo do acerto dele "pelas redes sociais".

O Jacobina ainda não anunciou o novo reinador. O clube ocupa a lanterna do Campeonato Baiano, com apenas 1 ponto em 5 jogos. Já o Atlético tem 8 pontos e está no G-4, com chances de se classificar para as semi do Baianão.

O Jegue da Chapada só entra em campo no dia 1º de março, contra o Jacuipense, em Riachão do Jacuípe.

Redação Jacobina Notícias