'Não adianta Rui Costa ficar nessa palhaçada', diz Bolsonaro sobre isolamento na Bahia


"Não adianta Rui Costa ficar nessa palhaçada". Foi essa a resposta do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira (29), na saída do Alvorada, ao ser questionado sobre as medidas de isolamento como tática de prevenção ao coronavírus. 

O presidente criticou, mais uma vez, a ações dos estados e manutenção das restrições sociais. "Não adianta [João] Dória ficar nessa palhaçada. Não adianta Rui Costa ficar nessa palhaçada", disse Bolsonaro à CNN Brasil. O governador de São Paulo é considerado adversário político de Bolsonaro nas eleições de 2022, já o baiano é um dos expoentes do PT no Brasil. 

Na manhã desta quarta, em entrevista na mesma rede de televisão, Rui afirmou: "O meu desejo é que o presidente parasse de agredir prefeitos e governadores e passasse a governar. "Eu vi que o presidente ontem, perguntado sobre o número de mortes [da Covid-19], disse 'e daí?'. E daí, presidente, comece a governar com serenidade, seriedade e pare de agredir prefeitos e governadores, todos eles foram eleitos democraticamente". 

O petista ainda pediu respeito às famílias e às vítimas. "Temos que unir o povo brasileiro a favor da vida e da sobrevivência. Desejo que o presidente seja infectado pelo vírus da paz, da responsabilidade e tenha sensibilidade com o povo brasileiro". 

O Brasil atingiu, nesta quarta, o recorde de novos casos da doença em 24h, quando regristrou mais de 2,6 mil novas ocorrências, além de 449 novas mortes.  

O país tem um total de 78.162 casos da doença e um total de 5.466 mortes pela doença, de acordo com boletim do Ministério da Saúde.


Por Mari Leal