Jacobina: Hospital Regional passa a funcionar como centro de referência para Covid-19


Desde esta quinta-feira (14), a maior unidade hospitalar pública do interior da Bahia, o Hospital Regional Vicentina Goulart (HRVG), em Jacobina, passou a atender pacientes que apresentam sintomas do novo coronavírus, a Covid-19.

Com capacidade inicial para atender 110 pacientes, 10 destes em estado grave, o HRVG contará com uma equipe especializada de médicos, enfermeiros e técnicos que, diuturnamente, estarão prontos para atender a população. 

“Deus em sua bondade faz com que esta casa, que passou quase 7 anos fechada, esteja hoje aberta e servindo a Jacobina no pior momento da história recente da humanidade. As obras físicas para implantação das UTIs estão 95% concluídas, além de implantarmos também o serviço de tomografia. Ou seja, avanços significativos para os nossos munícipes. Enquanto isso estaremos funcionando com 10 respiradores e equipamentos necessários para o enfrentamento da Covid-19. Mas, juntos vamos superar este momento, saindo vencedores desta guerra em prol da vida”, disse o prefeito Luciano da Locar. 

Com o novo fluxograma - finalidade de cada uma das unidades de saúde -, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) volta a funcionar normalmente como urgência e emergência. O Hospital Municipal Antônio Teixeira Sobrinho (HMATS) continuará com cirurgias eletivas, partos e atendimentos ambulatoriais, além das 21 unidades básicas de saúde que estarão atendendo os serviços prioritários. 

Segundo a secretária municipal da Saúde, Adelzina Paiva, o município está se estruturando e sem colocar em risco a continuidade de outros serviços essenciais. “Toda a nossa rede está funcionando na sede e no interior. A cada dia redobramos a atenção no que diz respeito a pandemia. No Hospital Regional, o prefeito Luciano envidou esforços para que possamos ter nosso centro de referência e ter aqui implantados os leitos de UTI. Desde o mês de março, o município vem cumprindo todo o processo  burocrático, e hoje está apto para ter nossa unidade de terapia intensiva”, destacou Adelzina. 

Além dos investimentos já realizados na unidade hospitalar, o município trabalha no intuito de, em breve, implantar o serviço de tomografia no Vicentina Goulart.