Valença registra 5 mortes por coronavírus em 48 horas


Entre a noite da última terça-feira (16) até a noite desta quinta (18), a prefeitura de Valença registrou 51 novos casos confirmados da Covid-19 e cinco novos óbitos decorrentes da doença. 

Dentro dessas 48 horas, foram registrados os falecimentos de uma mulher de 72 anos, um homem de 81, um homem de 70, uma mulher de 74 e um homem de 47, respectivamente. Nesta quarta (17), a foto de perfil da gestão municipal no Facebook foi colocada em preto e branco, indicando luto pelas mortes dos moradores da cidade.

O avanço da pandemia no município do Baixo Sul provocou uma reação mais rígida da gestão de Ricardo Moura (PSD), que iniciou uma campanha mais forte nas redes sociais e nas ruas a favor do isolamento social, indicado por especialistas como a melhor forma de combate à proliferação do novo coronavírus. 

Além de dar satisfação à população sobre o número de testes aplicados no município, com 1.788 rápidos e 354 Swabs, a prefeitura realizou uma série de postagens com mensagens aos moradores. “Nos próximos sete dias, o comércio não essencial estará fechado. Respeitem os decretos e as medidas de combate à Covid-19”, diz uma das publicações. 

Em alguns momentos, o tom foi de puxão de orelha. “Não adianta decretar se a população não colabora! Respeite os decretos e as recomendações de distanciamento para evitar que você entre no boletim diário do coronavírus de Valença”, alerta outra postagem.


“Festas e farras em tempo de pandemia é uma atitude irresponsável”, afirma a última publicação da gestão municipal nas redes sociais. 

Nas ruas do município, também há um trabalho de fiscalização, para verificar se o comércio está cumprindo o decreto de fechamento. Conforme dados oficiais, 150 estabelecimentos foram notificados e 16 multados, por descumprimento das normas. 

O último boletim divulgado pela prefeitura aponta 348 casos confirmados da Covid-19 em Valença, desde o início da pandemia. Desses, 98 já encontram-se recuperados, cinco estão hospitalizados e outros 235 estão em isolamento domiciliar. Dez pessoas morreram.

Por Lula Bonfim