O desembargador Eduardo Siqueira, flagrado em vídeo humilhando um agente da Guarda Civil Municipal (GCM) após ser abordado por não usar máscara em Santos, no litoral de São Paulo, foi visto novamente desrespeitando o decreto. As imagens que mostram o magistrado sem máscara em uma praia da cidade foram obtidas pelo G1 nesta quinta-feira (6). Ao ser questionado pelo G1, Siqueira não negou que estava no local e debochou dos guardas, alegando que "não dá bola" e que eles "poluem a praia".

O registro foi feito na manhã desta quarta-feira (5) por uma moradora da cidade que prefere não se identificar. Ela relata que o desembargador estava caminhando pela faixa de areia, com a máscara no pescoço, enquanto falava ao celular, do Canal 4 até o Canal 5. A cena durou cerca de 20 minutos. "Passou a Rua General Rondon, avistou uma viatura da GCM, deu meia volta e colocou a máscara", descreve.

A moradora ainda relata que outras pessoas que passavam observaram o desembargador.

Em julho, quando foi feito o primeiro flagrante, Siqueira humilhou um guarda municipal ao ser multado. O comportamento do desembargador rendeu a abertura de uma investigação.

O G1 procurou o desembargador para obter um posicionamento. Por áudio, ele disse que a moradora deveria fazer uma acusação por escrito, autenticada, para que seja verificado se é ele. Ele não confirma que estava na praia, mas não negou ao ser questionado. "Eu não me lembro. Provavelmente não era eu", disse o magistrado.

Siqueira também afirmou que estava trabalhando no dia citado, a partir das 13h30, apesar de a foto ter sido feita no período da manhã, segundo a moradora. No áudio enviado ao G1, ele ainda debocha dos guardas municipais.

"Uma coisa que eu ignoro são essas viaturas da guarda, esses meninos para cima e para baixo. Não dou a menor bola para eles, é um desprazer ver eles estragando, destruindo, poluindo a praia", disse o desembargador.

Após a troca das mensagens de áudio, o G1 ainda tentou contato via telefone para esclarecer as acusações da moradora. Siqueira atendeu, mas se recusou a falar sobre o assunto. A bermuda que ele utilizava na praia é a mesma peça fotografada em um dia em que o desembargador respeitou o decreto e utilizou máscara para caminhar.

A reportagem também procurou a Prefeitura de Santos para saber se houve alguma nova abordagem ao magistrado. Em nota, a administração informa que, desde último dia 18 de julho, a Guarda Civil Municipal não realizou abordagem ou aplicação de multa pelo não uso de máscara facial ao munícipe citado.

G1
Postagem Anterior Próxima Postagem