Subiu para 16 o número de pessoas mortas em decorrência das fortes chuvas que atingiram o sudoeste, sul e extremo sul da Bahia. O balanço foi divulgado pela Superintendência de Proteção e Defesa Civil do Estado da Bahia (Sudec), nesta quarta-feira (22).

Até sexta-feira (17), 14 mortes tinham sido registradas. As duas novas vítimas morreram em Itamaraju e Ilhéus. A data, no entanto, não foi detalhada. Além disso, o número de feridos passou de 276 para 278. As mortes foram registradas em:

  • Ruy Barbosa (1);
  • Itapetinga (1);
  • Itaberaba (2);
  • Itamaraju (4);
  • Macarani (1);
  • Prado (1);
  • Amargosa (2);
  • Jucuruçu (3);
  • Ilhéus (1).

Ao todo, 378.977 pessoas foram afetadas pela chuva de alguma forma. Entre as cidades mais afetadas estão Itamaraju, Jucuruçu, Prado, Itanhém e Medeiros Neto.

Até então, 66 municípios estão em situação de emergência por causa da chuva, desde o início de novembro. Segundo a Sudec, 3.336 pessoas ficaram desabrigadas e precisaram de apoio das prefeituras e 11.217 ficaram desalojadas, o que significa dizer que também tiveram que abandonar seus imóveis, mas não necessitaram de abrigo.

Cadastro de famílias

A Superintendência de Proteção e Defesa Civil do Estado (Sudec) tem feito um serviço de cadastramento de famílias em situação de vulnerabilidade que residem nos municípios atingidos pelas fortes chuvas no extremo sul.

O trabalho é realizado junto com a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS) e o Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CBMBA). Entre os itens que serão doados estão fogões e geladeiras, considerados essenciais, além de colchões e botijões de gás.

O cadastramento, que está na fase inicial, tem 385 famílias de quatro bairros do município de Itamaraju inscritas. O próximo município a receber as equipes será Jucuruçu.

A iniciativa obedece à Lei aprovada pela Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) e sancionada pelo governador Rui Costa, em 14 de dezembro de 2021. A Sudec tem a prerrogativa de emissão de documento comprovando que os eletrodomésticos acima citados foram destruídos e levados pelas enchentes.

Além disso, as famílias que querem receber os fogões e geladeiras precisam estar escritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).

Cidades em situação de emergência:

  1. Alcobaça
  2. Amargosa
  3. Amélia Rodrigues
  4. Anagé
  5. Andaraí
  6. Apuarema
  7. Baixa grande
  8. Belmonte
  9. Boa Vista do Tupim
  10. Camacan
  11. Canavieiras
  12. Caravelas
  13. Cocos
  14. Conceição do Almeida
  15. Encruzilhada
  16. Eunápolis
  17. Guaratinga
  18. Iaçu
  19. Ibicuí
  20. Ibirapuã
  21. Iguaí
  22. Ilhéus
  23. Ipiaú
  24. Itabela
  25. Itaberaba
  26. Itabuna
  27. Itacaré
  28. Itagimirim
  29. Itajuípe
  30. Itamaraju
  31. Itambé
  32. Itanhém
  33. Itapé
  34. Itapebi
  35. Itapetinga
  36. Itaquara
  37. Itarantim
  38. Jaguaquara
  39. Jequié
  40. Jiquiriçá
  41. Jucuruçu
  42. Laje
  43. Lajedão
  44. Lençóis
  45. Macarani
  46. Maragogipe
  47. Marcionílio de Souza
  48. Mascote
  49. Medeiros Neto
  50. Mucugê
  51. Mucuri
  52. Mundo Novo
  53. Mutuípe
  54. Nova Viçosa
  55. Novo Horizonte
  56. Porto Seguro
  57. Prado
  58. Ribeira do Pombal
  59. Ruy Barbosa
  60. Santa Cruz Cabrália
  61. Teixeira de Freitas
  62. Teolândia
  63. Ubaíra
  64. Uruçuca
  65. Vereda
  66. Vitória da conquista

Fonte: g1

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem