Uma jovem que viajava de Jacobina para Feira de Santana, nesta segunda-feira (24/7), viveu momentos de angústia e indignação após ter seu celular furtado dentro do ônibus da empresa Transoares. O furto ocorreu durante a parada na Rodoviária de Jacobina, quando dois homens embarcaram na condução. Enquanto um deles sentou próximo à vítima, o outro indivíduo, vestindo casaco preto e touca, se posicionou no fundo do veículo.

A jovem contou ao Jacobina Notícias que, após se dar conta do furto, pediu emprestado o celular de outro passageiro para tentar localizar o seu, porém, o aparelho já estava desligado. Ela informou o ocorrido ao motorista, e um cobrador subiu para verificar as poltronas, porém, não encontraram o celular no primeiro momento. Outro motorista, que estava no fundo do ônibus, relatou ter testemunhado o suspeito que havia embarcado há pouco tempo jogar o celular furtado embaixo de uma das poltronas e empurrá-lo com o pé.

Uma cobradora subiu logo em seguida, localizou o celular e o entregou à proprietária. No entanto, a tensão continuou a aumentar quando a jovem solicitou que a empresa acionasse a polícia para revistar os passageiros em busca do suspeito, pois todos os passageiros estavam temerosos de seguir viagem em meio a essa situação.

Segundo o relatos da jovem à reportagem, a gerente da empresa se recusou a tomar qualquer atitude e ignorou todos os pedidos de apoio da passageira. Em vez disso, segundo a jovem, ela ordenou que o ônibus continuasse a viagem, desconsiderando completamente a gravidade do ocorrido e o medo que a situação gerou entre os viajantes.

Determinada a resolver o problema, a jovem persistiu em tentar entrar em contato com a polícia e fez a ligação de dentro do ônibus. Ela só conseguiu acionar a polícia em Capim Grosso, informando o ocorrido e a localização do ônibus, esperando que os agentes pudessem agir em seu auxílio.

Policiais militares da 91ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Capim Grosso) responderam prontamente ao chamado e entraram no ônibus para revistar o suspeito do furto. Durante a revista, foi encontrada uma faca em sua posse, o que só aumentou a preocupação dos passageiros, uma vez que outro suspeito também estava a bordo.

A cidadã que teve seu celular furtado demonstrou indignação com a postura da empresa empresa ao não priorizar a segurança dos passageiros e permitir que a situação seguisse sem medidas adequadas. 

A Transoares foi extremamente irresponsável ao pedir para o motorista seguir viagem em uma situação como essa. Tinha acabado de acontecer um furto e eles ignoraram e se recusaram a tomar uma atitude em uma situação de perigo como essa, até porque realmente o cara estava armado e só Deus sabe qual era a intenção dele, desabafou a cidadã indignada com o ocorrido.

O Jacobina Notícias deixa o espaço aberto para a empresa Transoares em caso de um pronunciamento.

Jacobina Notícias - O seu portal de informações

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem