Header Ads

Grêmio é recebido com festa e provocações ao Internacional

O retorno do Grêmio à Porto Alegre, após o tricampeonato da Libertadores, foi pautado pela corneta ao Internacional. Depois de três horas de atraso devido a uma paralisação no aeroporto de Ezeiza, na Argentina, os gremistas chegaram pouco depois das 9h na capital gaúcha, passaram a desfilar em trio elétrico e com tons ácidos.



Desde as 3h torcedores esperavam no portão do aeroporto. A chegada era prevista para as 6h, mas atrasou bastante. Mais de três horas depois, os 5 mil presentes, segundo a Brigada Militar, viram seus ídolos.


De cara gritos de "O campeão voltou". Mas logo o tom foi de corneta. "Não é mole não. O Grêmio é tri e o Sasha é um c...", cantavam em alusão ao atacante Eduardo Sasha, do Internacional. A rivalidade com ele vem do título gaúcho de 2016 do Internacional, quando ele pegou uma bandeira de escanteio e dançou a 'valsa dos 15 anos', simbolizando o período sem títulos do Grêmio.


Luan, depois da partida, já tinha usado o mesmo palavrão para se referir ao jogador do Inter. Desta vez, pegou o microfone e regeu a torcida cantando o mesmo contra o Colorado.


Em seguida foi a vez de Edílson repetir o que tinha organizado em seu Instagram. Cantou: "Um minuto de silêncio.... Para o Inter que está morto", para vibração geral.


Renato Gaúcho e o volante Maicon lideravam a frente do trio elétrico. Com eles, Luan, Edílson, Marcelo Grohe, todos comemorando muito munidos de espumante, cerveja e o que mais fosse possível.


A carreata gremista percorrerá as principais ruas de Porto Alegre e terminará na Arena, onde a torcida terá o último momento de comemoração com os jogadores antes dos três dias de folga que todos receberam.


O Grêmio sagrou-se campeão da Libertadores ao vencer o Lanús na noite da última quinta-feira por 2 a 1, na Argentina. Em Porto Alegre, o time brasileiro já havia conquistado a vantagem de 1 a 0.


Informações da Folhapress

Comentários:

ATENÇÃO: Cada comentário representa a opinião pessoal do leitor. O Jacobina Notícias não se responsabiliza pelas opiniões expostas aqui. No entanto, comentários ofensivos ou com xingamentos podem ser removidos.
Tecnologia do Blogger.