Header Ads

ENGIE prioriza mão de obra local em obras de cluster eólico na Bahia

Os Complexos Eólicos Campo Largo e Umburanas constituem-se dois importantes investimentos que contribuem para o desenvolvimento do estado da Bahia e região representando aumento de arrecadação e incremento das atividades econômicas associadas à cadeia produtiva da geração eólica e prestação de serviços locais.



Os principais equipamentos a serem instalados, aerogeradores e torres, são fabricados no estado da Bahia garantindo a geração de emprego e continuidade da produção fabril em período de notória recessão econômica.


Desde que iniciou as obras dos Complexos Campo Largo e Umburanas, a ENGIE tem incentivadoa contratação de mão de obra local.Dos mais de 1.200 contratados diretos pelas empresas prestadoras de serviços, até o mês de dezembro de 2017, aproximadamente 60% são de Umburanas e região.


Segundo o gerente de Projetos Eólicos da ENGIE, Marcio Neves, a tendência é que a mão de obra local aumente com a evolução das obras civis do Complexo Umburanas. “A contratação de profissionais varia de acordo com o andamento da obra e nível de especialização exigido. Sendo assim, nesta etapa civil as vagas para profissionais como pedreiros, carpinteiros, armadores, serventes, tendem a aumentar, enquanto na fase final do empreendimento a mão de obra selecionada é mais especializada”, informou.


Dentre as vagas ofertadas atualmente pelas empresas contratadas da ENGIE, serventes de obras, motorista de veículo pesado e auxiliar de serviços gerais são as atividades com maior número de contratados, seguidas de outras mais específicas, como operadores de máquinas, armadores e mecânico montador, entre outras.


“Todo processo de seleção é de total responsabilidade das empresas prestadoras de serviço, que contratam os profissionais a partir da análise de currículos, experiências e qualificações necessárias ao cargo, independente de indicação política ou de qualquer outra natureza”, destacou o gerente da obra Murilo Boselli, que confirmou o compromisso da ENGIE na fiscalização deste processo a fim de garantir uma maior empregabilidade local.


Para ampliar a qualificação e empregabilidade de pessoal da região a ENGIE também realizou em parceria com o SENAI cursos de capacitação de mão de obra local formando pedreiros, carpinteiros e armadores.


Ascom Engie

Comentários:

ATENÇÃO: Cada comentário representa a opinião pessoal do leitor. O Jacobina Notícias não se responsabiliza pelas opiniões expostas aqui. No entanto, comentários ofensivos ou com xingamentos podem ser removidos.
Tecnologia do Blogger.