Header Ads

Nova campanha de educação Patrimonial é realizada em Umburanas e Ourolândia; veja vídeo


As cidades de Umburanas (BA) e Ourolândia (BA) receberam uma nova campanha do Programa de Educação Patrimonial da ENGIE Brasil Energia. Prevista no Programa de Gestão do Patrimônio Cultural relacionado ao licenciamento da Linha de Transmissão 230 kV SE Campo Largo – SE Ourolândia II do Complexo Campo Largo, o trabalho foi desenvolvido em comunidades rurais e escolas e incluiu rodas de conversa, formações continuadas com professores e oficinas com alunos, entre os dias 10 e 16 de março. 

Um dos momentos mais esperados da campanha foi a apresentação do vídeo, Oficio do Vaqueiro, documentário realizado pela empresa Zanettini Arqueologia, nas comunidades Rodoleiro e Barriguda dos Limas, em Umburanas e comunidade São Bento, em Ourolândia. 


“O vídeo foi produzido na nossa última campanha, entre os meses de novembro e dezembro de 2017, e partiu da necessidade de dar uma devolutiva à população e documentar aspectos em torno do Ofício do Vaqueiro, um saber de mais de quatro séculos reconhecido como Patrimônio Imaterial da Bahia”, afirmou o gestor do Programa, Lucas Troncoso, da Zanettini Arqueologia.

No curta-metragem, os perigos da caatinga, as vestimentas do vaqueiro, os instrumentos de trabalho, as moradias feitas de tijolos de adobe, a feira, a farinha e o gado, entre tantos outros elementos que estabelecem relações com os habitantes da caatinga, são apresentados entre depoimentos de vaqueiros e vaqueiras e a apresentação do aboio, cuja tradição segue perpetuada entre as novas gerações. 

“Algo que chamou bastante atenção foi o envolvimento familiar e o repasse de conhecimentos dos mais velhos para os mais novos. Isso está muito presente em todas as comunidades, o que torna a tradição mais forte”, destacou Lucas.  

“A mais linda tradição nordestina é a cultura do vaqueiro . Ter isso na minha família e poder seguir os passos de meu avô e meu pai é motivo de muita alegria”, afirmou o jovem vaqueiro, João Maia Neto.

Mas, para quem acha que o ofício do vaqueiro é apenas para os homens, se surpreende quando escuta o depoimento de Luciene Barros Maia, uma vaqueira da comunidade de São Bento que perpetua a tradição por meio de pesquisas e ensinamentos. “Meu amor pela lida é tão grande que fiz minha monografia sobre a cultura do vaqueiro de São Bento, que envolve sua linguagem, repentes, aboios, vestes, alimentação, entre outros elementos característicos dessa profissão”, disse Luciene.

Para a vaqueira, o vídeo será mais uma oportunidade para divulgar uma cultura tão rica. “Estamos felizes demais com o resultado. É um registro da nossa história, que está sendo compartilhada e que ficará pra sempre viva e lembrada”, declarou.

Para o aboiador Paulo Vitor Leite, ver a tradição de seu povo registrada no vídeo foi motivo de orgulho. “É gratificante saber que ainda há uma esperança de a nossa cultura ser vista e reconhecida, já que ela anda um pouco esquecida”, afirmou Leite. 

O vídeo Oficio do Vaqueiro é uma realização da ENGIE com produção da Argos Foto, sob a coordenação da empresa Zanettini Arqueologia. 

Assista ao vídeo:


Sobre a ENGIE 

A ENGIE está comprometida com um crescimento sustentável a fim de enfrentar os grandes desafios da transição energética na direção de um mundo mais descarbonizado, descentralizado e digitalizado. O Grupo tem por objetivo tornar-se o líder desse novo mundo da energia ao focar em três atividades-chave para o futuro: baixa produção de carbono, especialmente a partir do gás natural e energias renováveis, infraestruturas energéticas e soluções eficientes adaptadas para as necessidades de todos os seus clientes (pessoas, empresase regiões). A satisfação dos clientes, a inovação e as soluções digitais são os princípios orientadores do desenvolvimento da ENGIE.

Presente em cerca de 70 países, a ENGIE conta com 150.000 colaboradores em todo o mundo e obteve receitas de € 66,6 bilhões em 2016. Cotado nas bolsas de Paris e Bruxelas (ENGI), o Grupo está representado nos principais índices financeiros (CAC 40, BEL 20, DJ Euro Stoxx 50, Euronext 100, FTSE Eurotop 100, MSCI Europe) e não financeiros (DJSI World, DJSI Europe e Euronext Vigeo Eiris - World120, Eurozone 120, Europe 120, France 20, CAC 40 Governance).

Sobre a ENGIE Brasil

No Brasil, a ENGIE é a maior produtora privada de energia elétrica no País, operando uma capacidade instalada de 10.898,8 MW em 31 usinas em todo o Brasil, o que representa cerca de 6% da capacidade do País. O Grupo possui 90%de sua capacidade instalada no Brasil proveniente de fontes limpas, renováveis e com baixas emissões de gases de efeito estufa, posição que tem sido reforçada pela construção de novas eólicas no Nordeste e por uma das maiores hidrelétricas do País, Jirau (3.750 MW), localizada no rio Madeira, da qual a ENGIE detém participação de 40%.

O Grupo também atua na área geração solar distribuída e oferece serviços relacionados à energia, engenharia e integração de sistemas, atuando no desenvolvimento de sistemas de telecomunicação e segurança, iluminação pública e mobilidade urbana para cidades inteligentes, infraestruturas e a indústria de óleo e gás. Contando com 2.100 colaboradores, a ENGIE teve no Brasil em 2017 um faturamento de R$ 7 bilhões.

Comentários:

ATENÇÃO: Cada comentário representa a opinião pessoal do leitor. O Jacobina Notícias respeita totalmente seu direito fundamental à liberdade de expressão, sinta-se a vontade. No entanto, comentários ofensivos ou com xingamentos podem ser removidos sem aviso prévio.
Tecnologia do Blogger.