Header Ads

Em jogo violento, Irã vence o Marrocos com gol aos 49' do 2º tempo


Marrocos e Irã estrearam na Copa da Rússia nesta sexta-feira, em São Petersburgo. As duas equipes abriram o Grupo B da competição, que ainda tem Portugal e Espanha. Após um bom primeiro tempo, as duas equipes mais bateram que criaram na segunda etapa e o gol não saiu...até os 49 minutos do segundo tempo, quando o marroquinho Bouhaddouz abriu o placar, mas para o Irã. O atacante tentou tirar o cruzamento, mas mandou pro fundo da rede de seu próprio goleiro.

O Marrocos, que tem como técnico Hervé Renard, entrou com El Kajoui, Hakimi, Benatia, Saiss, Ziyach, El Ahmadi, Belhanda, Boussoufa, Amrabat, Harit e El Kaabi. Já o Irã, treinado pelo português Carlos Queiroz, foi para o gramado com Beiranvand, Rezaeian, Cheshmi, Pouraliganji, Hajsafi, Ebrahimi, Ansarifard, Shojaei, Jhanbakhsh, Azmoun e Amiri

JOGO

Primeiro tempo

O Marrocos chamou a responsabilidade do jogo pra si nos primeiros minutos da primeira etapa e chegou com perigo logo aos 7 minutos, com El Kaabi. A equipe de Renard seguiu na pressão e aos 18, Belhanda quase marcou pela primeira vez no jogo.

O Irã acordou na partida e igualou as chances com o rival ao tomar à frente no final do primeiro tempo. O lance mais perigoso do jogo foi, inclusive, para a seleção asiática. Azmoun, sozinho, chuta para defesa de El Kajoui. Jahanbakhsh ainda tenta o rebote, mas o goleiro, novamente, mostra força e corta. Aos 44, Hajsafi tenta mais uma fez, de falta, mas a bola vai por cima.

Segundo Tempo

Os times voltaram a campo e, logo no primeiro minuto, Jahanbakhsh deu um pisão em Ziyech e foi para o livrinho do juiz: amarelo.

Diferentemente do primeiro tempo, a segunda etapa foi marcada mais pela violência que pelo futebol. Apenas aos 34 minutos, Ziyech acertou um chutaço de fora da área, mas Beiranvand pulou para defender e evitar o gol.

Aos 39, má notícia para o Irã. Jahanbakhsh, atacante e um dos principais nomes do time, sentiu uma lesão e saiu de maca. Carlos Queiroz pode ter problemas com a ausência do atleta, caso o problema seja grave.

Já nos acréscimos, Bouhaddouz, do Marrocos, marcou contra em um lance bizarro, quando o atacante tentava tirar um cruzamento na área.

Com o placar, o Irã consegue sua segunda vitória em mundiais em 13 partidas. A última havia sido em 1998, na França, contra os Estados Unidos

Com informações do Notícias ao Minuto

Comentários:

ATENÇÃO: Cada comentário representa a opinião pessoal do leitor. O Jacobina Notícias respeita totalmente seu direito fundamental à liberdade de expressão, sinta-se a vontade. No entanto, comentários ofensivos ou com xingamentos podem ser removidos sem aviso prévio.
Tecnologia do Blogger.