Header Ads

Com 3 gols e recorde de CR7, Portugal empata com a Espanha


O jogo mais esperado da primeira rodada, entre Portugal e Espanha, começou de forma eletrizante. Já no primeiro ataque português, no primeiro minuto da partida, Cristiano Ronaldo foi derrubado por Nacho na área, e o árbitro italiano do jogo apitou: pênalti. O atacante, melhor do mundo, fez valer seus adjetivos e abriu o placar: 1 a 0 para Portugal.

A partida é válida pelo Grupo B. Mais cedo, o Irã venceu o Marrocos no primeiro duelo da chave. Bouddahouz, contra, marcou aos 49 do segundo tempo para decretar a vitória da seleção asiática.


Voltando à partida, a Espanha tentou mostrar serviço após levar o gol e, aos 9 minutos, Isco tentou chegar com perigo, mas bateu por cima.

Aos 17, foi novamente a vez de Portugal assustar a defesa espanhol. Gonçalo Guedes avançou no mano-a-mano, mas chutou em cima do defensor. Na sequência do lance, Busquets fez falta na entrada da área e levou o primeiro amarelo do jogo. CR7 cobrou, mas a bola ficou na barreira.

Aos 23, Diego Costa mostrou força ofensiva, dominou um bom cruzamento e marcou. O brasileiro da Espanha marcou seu primeiro gol em copas: 1 a 1. Por suspeita de uma falta do atacante, o árbitro sugeriu o auxílio do árbitro de vídeo, e lance acabou validado.

A partir daí, a Espanha passou a dominar o jogo. A equipe de Hierro manteve a posse de bola e ovrigou Portugal a recuar. Mas a alegria durou pouco. No fim do primeiro tempo, Cristiano Ronaldo, outra vez dele, recebeu na entrada da área e chutou rasteiro. O goleiro De Gea, um dos principais nomes da equipe espanhola, aceitou. Frangaço e 2 a 1 para Portugal.

SEGUNDO TEMPO

Portugal começou a segunda etapa atrás, aguardando a Espanha fazer seu jogo, para tentar o contra-ataque. E, aos 9 minutos, Diego Costa, de novo ele, conseguiu encontrar um espaço na zaga portuguesa para colocar pra dentro um cruzamento de Busquets.

Aos 12, Nacho, autor do pênalti sobre CR7, colocou seu nome na placa: o lateral-direiTo aproveitou a sobra na entrada da área e acertou um chutaço. A bola ainda bateu nas duas traves antes de entrar: 3 a 2.

O jogo seguiu lá e cá a partir daí. Portugal tentou sem sucesso com jogadas pela direita. Mas no fim, um trunfo estava guardado. Mais uma vez de bola parada, desta vez de falta, Cristiano Ronaldo, pela terceira vez na partida, deixou o dele: 3 a 3. 

Com este gol o português não só ajudou Portugal a garantir um ponto na primeira partida, mas igualou Ferenc Puskas, húngaro, como maior artilheiro de todos os tempos de uma seleção, com 84 gols. CR7 conseguiu também igualar as marcas de Miroslav Klose, Uwe Seller e Pelé, ao marcar quatro vezes consecutivas em copas do Mundo.

O Grupo B agora fica com o Irã em primeiro, com 3 pontos, Portugal e Espanha em segundo, com 1, e o Marrocos na lanterna.

Com informações do Notícias ao Minuto

Comentários:

ATENÇÃO: Cada comentário representa a opinião pessoal do leitor. O Jacobina Notícias respeita totalmente seu direito fundamental à liberdade de expressão, sinta-se a vontade. No entanto, comentários ofensivos ou com xingamentos podem ser removidos sem aviso prévio.
Tecnologia do Blogger.