Header Ads

Mesmo após proibição, guerra de espadas acontece em Cruz das Almas



Apesar de proibida, a tradicional guerra de espadas, que virou atração turística nesta época do ano, continua acontecendo na cidade de Cruz das Almas, a 156 km de Salvador.

Imagens gravadas por um visitante na tarde deste domingo, 24, mostram a prática ocorrendo em plena luz do dia. O fato foi registrado na rua Dr. Edmundo Leite, onde um grupo de pessoas realizava a guerra de espadas sem se preocupar com os veículos que trafegavam pela via nem com os que estavam estacionados.

Além de correrem o risco de queimaduras, os participantes também podem provocar danos aos moradores das localidades em que a guerra de espadas é realizada. "Colocamos tela para (as espadas) não entrarem em casa. Elas sobem a uma altura e caem no telhado. Ninguém controla, tem de todos os tamanhos e o povo compra as dúzias", disse um morador, que não quis se identificar.

A guerra de espadas foi proibida no município em 2011, quando a juíza Luciana Amorim Hora, da Vara Criminal de Cruz das Almas acatou a ação pública ajuizada pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA). Apesar disto, os praticantes mantêm a tradição, que todos os anos deixa vítimas de queimaduras.

Com a proibição, as polícias Militar e Civil foram autorizadas a apreender a espada e prender em flagrante quem fizer o uso dela, conforme determina o artigo 16 da Lei 10826/03, do Estatuto do Desarmamento. A pena é de 3 a 6 anos de reclusão.

Fonte: A Tarde

Comentários:

ATENÇÃO: Cada comentário representa a opinião pessoal do leitor. O Jacobina Notícias respeita totalmente seu direito fundamental à liberdade de expressão, sinta-se a vontade. No entanto, comentários ofensivos ou com xingamentos podem ser removidos sem aviso prévio.
Tecnologia do Blogger.