Header Ads

Mulher morta a facadas pelo noivo em Jacobina estava grávida de dois meses


Um crime de feminicídio chocou a região de Jacobina neste final de semana. Na madrugada de sexta para sábado, a dona de casa Débora Santos de Oliveira, 28 anos, foi brutalmente assassinada a facadas pelo noivo, um carregador de carro, de identidade ainda não divulgada pela polícia. O crime aconteceu entre as comunidades de Sete Casas e Couro Velho, logo após o bairro Jacobina IV, onde os dois estariam participando de uma festa de São João. 

O assassinato teria acontecido no retorno da festa, já próximo ao amanhecer do dia. Débora, que estava grávida de dois meses, teve o corpo perfurado por 22 facadas, sendo que um dos golpes atingiu o pescoço, praticamente, degolando-a.

Segundo relatos de uma irmã, Débora namorava com o assassino há três anos, estavam noivos e com casamento marcado para o próximo mês. “Ela estava muito alegre, feliz, fazendo muitos planos e com o vestido do casamento já confeccionado”, declarou em entrevista à Rádio Jaraguar FM.

A família acredita que o motivo de crime tenha sido por ciúmes. “Ele era muito ciumento, possessivo, já havia ameaçado minha irmã, que inclusive chegou a registrar boletim na Delegacia de Jacobina; ele foi preso, mas, mesmo assim, continuaram juntos”, narra.

A Polícia Civil de Jacobina está investigando o caso, devendo prender o acusado a qualquer momento. Grupos ligados à defesa dos direitos das mulheres pretendem fazer mobilizações pela prisão e condenação do assassino.

Sobre feminicídio:

Na lei, o feminicídio é definido como a morte de uma mulher por razões de gênero, sendo caracterizado em quatro circunstâncias: quando há violência doméstica e familiar; violência sexual; mutilação ou defiguração da vítima; emprego de tortura ou qualquer meio cruel ou degradante – antes ou depois do assassinato.

O feminicídio é crime previsto no Código Penal com pena de reclusão de 12 a 30 anos.

Fonte: Jacobina 24 Horas

Comentários:

ATENÇÃO: Cada comentário representa a opinião pessoal do leitor. O Jacobina Notícias respeita totalmente seu direito fundamental à liberdade de expressão, sinta-se a vontade. No entanto, comentários ofensivos ou com xingamentos podem ser removidos sem aviso prévio.
Tecnologia do Blogger.