Header Ads

Após quebra-quebra de torcida do Atlético em Jacobina, torcedor dispara: "São marginais"


Uma grande confusão gerada no final da partida entre Jacobina e Atlético de Alagoinhas, na tarde deste domingo (10) no estádio José Rocha, pela 8ª rodada do Campeonato Baiano, teria tido como pivô a torcida organizada Nação Carcará, do time alagoinhense.

Segundo relatos de torcedores, desde a chegada dos integrantes da organizada Nação Carcará em Jacobina, muitos problemas foram criados e ofensas foram dirigidas até mesmo contra cidadãos comuns e torcedores do Jacobina Esporte Clube. Um dos torcedores do Jacobina, que preferiu não se identificar, contou em entrevista ao Jacobina Notícias que flagrou o uso de drogas por parte de integrantes da Nação Carcará nas proximidades do estádio José Rocha, minutos antes da partida. 

A confusão

Pouco antes do apito final, quando o Jacobina já perdia por 2 a 0 para o Atlético, muitos torcedores jacobinenses deixaram as arquibancadas do estádio. No momento em que passavam pelo portão de saída, que fica ao lado da área reservada aos torcedores visitantes, membros da Nação Carcará atiraram latas de cerveja, objetos e cuspiram nos torcedores. Alguns revidaram e uma grande confusão foi iniciada. A Polícia Militar precisou intervir para conter a briga. Não satisfeitos, antes de deixarem as dependências do estádio José Rocha, os integrantes da organizada do Atlético quebraram o alambrado e depredaram partes da arquibancada.

Já do lado de fora, outra confusão foi gerada, após mais xingamentos direcionados a torcedores comuns do Jacobina. O ônibus em que os integrantes da Nação Carcará estavam foi apedrejado e teve que ser escoltado pela Polícia Militar até a saída da cidade. 


"Nossa torcida é família, assim como a outra organizada que veio de Alagoinhas. Diferentes dessa tal Nação Carcará, que veio só para causar confusão aqui na cidade. São marginais travestidos de torcedores", disparou um torcedor que assistiu às cenas de selvageria.

"Eles já chegaram causando problemas, passando pelas ruas próximas do estádio e xingando a todos que estavam nas calçadas. Cidade de puta, time de puta, torcida de putas, foram as palavras ditas por eles antes da partida, sem que houvesse qualquer incitação de nossa parte. Vamos ganhar, vamos ganhar, nem que seja na porrada, era o que diziam. Eles vieram com o propósito de criar problemas, isso ficou evidenciado desde o momento em que chegaram aqui em Jacobina. Nós da Torcida Jegue de Ouro não revidamos a nenhuma das provocações, mas outros torcedores comuns não aceitaram as agressões e, infelizmente, revidaram", contou um dos diretores da Torcida Jegue de Ouro, tetracampeã como a melhor e mais pacífica torcida do interior da Bahia.

Ameaças

Mesmo não tendo nenhum de seus membros envolvidos na confusão, o perfil da Torcida Jegue de Ouro no Instagram recebeu mensagens de ameaça feitas por um membro da Nação Carcará. "Estaremos aguardando vcs. Vão ser tudo recebido na bala em Alagoinhas. Contenção no comando. Aguardem (sic)".


Fonte: Jacobina Notícias