Header Ads

Protesto contra reforma da Previdência toma ruas e avenidas de Jacobina


Sindicalistas, movimentos sociais, pequenos agricultores, estudantes, militantes de esquerda e políticos participam de um protesto contra a reforma da Previdência, na manhã desta sexta-feira, 22, em Jacobina. O ato, que acontece simultaneamente em todo o país, foi convocado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) e diversos outros movimentos.

Os manifestantes se concentraram em frente à sede do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e seguiram em protesto por ruas e avenidas da cidade. Pessoas de municípios vizinhos também vieram para participar do ato contra a reforma.


As novas regras para a aposentadoria, propostas pelo governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL), trazem diversos pontos de discordância nas classes trabalhadoras, conforme disseram representantes dos movimentos. Entre os principais questionamentos estão o aumento da idade mínima para aposentadoria de homens, que iria para 65 anos, e mulheres, 62. Trabalhadores rurais também sofreriam mudanças com a nova Previdência, além do Benefício de Prestação Continuada (BPC), caso seja aprovada.

O texto que altera pontos importantes na Previdência foi entregue em 20 de fevereiro e tramita como Proposta de Emenda à Constituição (PEC). Para ser aprovado, terá que passar por comissões especiais e plenários da Câmara e do Senado.

Fonte: Jacobina Notícias