Estudante será investigado por exercício ilegal da profissão de dentista na Bahia


O estudante Paulo Henrico Almeida, 38 anos, será investigado por exercício ilegal da profissão de dentista nas cidades baianas de Itabuna e Vitória da Conquista. A polícia local cumpriu mandados de busca e apreensão no consultório dele, após uma denúncia feita no mês de maio pelo Conselho Regional de Odontologia (CRO).

De acordo com informações do Blog Pimenta, o suspeito seria sócio do consultório, localizado na Avenida Princesa Isabel, no bairro São Caetano. Durante a ação, foram apreendidos documentos que comprovam que Paulo Henrico vinha realizando atendimento odontológico mesmo sem possuir o diploma universitário.

A polícia investigará também o envolvimento do suspeito com estelionato, pois além do exercício ilegal da profissão, o acusado ameaçava os pacientes que reclamavam das consultas e, segundo o delegado Humberto Matos, ele passava valores acima do combinado nas máquinas de cartão de crédito e débito.

O CRO disse que o estudante não podia exercer a profissão, mas publicava nas redes sociais fotos em que estava atuando como dentista, além de ter se apresentado como tal.