Funcionários do Hospital Municipal de Jacobina reafirmam: 'dois meses sem salário'


Quase uma dezena de colaboradores do Hospital Municipal Antônio Teixeira Sobrinho (HMATS) entraram em contato com a redação do Jacobina Notícias neste sábado (8), para confirmar que estão sem receber os salários desde o mês de dezembro. "A empresa Lauro Falcão ainda não pagou a ninguém. Segundo a prefeitura, já foi repassado pra eles, mas não podemos confirmar se é verdade ou não, só sei que tem gente passando necessidade", disse uma colaboradora.

Uma outra funcionária disse ao JN, que tem "pessoas desesperadas", que "não estão indo trabalhar porque não têm dinheiro nem para se locomover de casa para o trabalho". De acordo com esta segunda colaboradora, o problema afeta principalmente funcionários que moram mais distantes da unidade. Ela disse ainda, que "alguns estão recebendo férias de quinze dias", mas sem o repasse do valor pecuniário devido, e que "haviam garantido que no dia 3 de fevereiro tudo seria normalizado", porém, não aconteceu.

Alvo de denúncias, investigações e rescisões de contratos em outros municípios, a empresa Fundação Dr. Lauro Costa Falcão não detém o gerenciamento administrativo do Hospital Municipal de Jacobina desde o final do ano passado. O HMATS não dispõe, até o momento, de gestão terceirizada. Por conta disso, os funcionários temem um calote por parte da empresa, e que os meses de dezembro e janeiro não sejam pagos. 

Em nota, a Prefeitura Municipal de Jacobina (PMJ) disse que "até o presente momento, não há qualquer registro de denúncia formal quanto ao fato relatado". A assessoria da PMJ disse ainda que "em respeito à população de Jacobina, tal situação será averiguada de perto e tomadas as providencias cabíveis caso detectada qualquer irregularidade" (veja a íntegra aqui).

Por Robson Guedes / Jacobina Notícias