Governo brasileiro oficializa indicação de Weintraub para o Banco Mundial

O ex-ministro pediu demissão mais cedo nesta quinta; gestão foi marcada por controvérsias e chegou ao limite após embates com outros Poderes

O governo brasileiro oficializou a indicação de Abraham Weintraub para diretor executivo do Banco Mundial, informou o Ministério da Economia. O ex-ministro da Educação pediu demissão do cargo mais cedo nesta quinta-feira, 18, ao lado do presidente Jair Bolsonaro.

Em nota, a pasta comunicou que o ex-ministro da Educação foi indicado para a cadeira na diretoria liderada pelo Brasil que representa Colômbia, Equador, Trinidad e Tobago, Filipinas, Suriname, Haiti, República Dominicana e Panamá.

Enquanto políticos e integrantes do próprio Banco Mundial questionam a escolha do ministro para o cargo, a nota da Economia tenta destacar a experiência profissional de Weintraub.

Estadão Conteúdo